Pleito

As últimas 24 horas antes da votação na UFPel

Consulta à comunidade acadêmica, para decidir quem comandará a instituição pelos próximos quatro anos, ocorre quarta e quinta-feira

22 de Setembro de 2020 - 09h23 Corrigir A + A -

Está chegando ao fim a campanha do primeiro turno da consulta informal que, se respeitada pelo Governo Federal, elegerá o novo reitor ou reitora que comandará a Universidade Federal de Pelotas (UFPel) pelos próximos quatro anos. O último dia que antecede a votação, que ocorrerá quarta (23) e quinta-feira, será dedicado a diálogos com os apoiadores e votantes. O processo conta com a participação de quatro chapas e o segundo turno ocorre nos dias 14 e 15 de outubro. 

BeFunky-collage (3)

Encabeçada pelos professores Paulo Roberto Ferreira e Úrsula da Silva, a Chapa 1, chamada de ‘UFPel Diversa’ encerrará sua agenda de campanha com mais um encontro com seus apoiadores no comitê virtual das 18h às 19h30min, para uma conversa descontraída sobre a reta final da consulta informal. “Como temos feito, teremos um pocket show surpresa no encerramento do encontro”, completou Ferreira.

De acordo com o docente e candidato, durante o período de campanha a Chapa 1 apresentou à comunidade as suas propostas para a gestão da UFPel de 2021 a 2024. “Sendo a chapa de situação, que representa a continuidade do trabalho que vem sendo feito sob a liderança do Pedrinho e do Luís Amaral, a Chapa 1 tem o compromisso com os importantes avanços conquistados nos últimos anos e com os princípios que têm orientado essa gestão”, frisou.

Conscientes que o processo de escolha de reitor e vice-reitor é muito importante para a garantia da democracia e a autonomia universitária, ele garantiu que a UFPel Diversa tem compromisso com a consulta informal e seu resultado para a eleição. “Todos poderão votar eletronicamente através de seu e-mail para onde será enviada uma cédula de votação da consulta. Toda a comunidade deve participar! Ainda, queremos agradecer o apoio que temos recebido dos estudantes, técnicos e professores que reconhecem o trabalho feito até aqui e confiarão seu voto na sua continuidade”.

BeFunky-collage (4)

A Chapa 2, UFPel Mais, liderada pelos docentes Fábio Vergara e Isabel Cristina Rasia, concentrou os dias finais de campanha na intensificação e mobilização da base de apoio, a fim de estreitar e retomar contatos com os três segmentos: estudantes, técnicos administrativos e docentes. “Com esforço especial em ampliar os contatos com estudantes, faremos uma live concebida e organizada pelas e pelos estudantes da nossa base estudantil, e focada em questões que preocupam nossos estudantes”, disse Vergara.

Os candidatos frisam que representam experiência administrativa, mais extensão, apoio à graduação e pós-graduação e a seus coordenadores, apoio à pesquisa e desenvolvimento regional. “Modernizaremos os processos administrativos para uma gestão mais ágil e humanizada. Mesmo em cenário adverso, traremos novas oportunidades”, garantiu Vergara. Na defesa da universidade pública e gratuita e por uma UFPel mais acolhedora, inclusiva, respeitosa, horizontalizada e focada no desenvolvimento integral e pleno dos estudantes e servidores, a Chapa 2 pede o voto da comunidade acadêmica.

BeFunky-collage (5)

“UFPel Tô Contigo” é a Chapa 3. Ela tem como candidatos os professores Julieta Fripp e Mario Canever. Nesse último dia de campanha, o grupo se dedicará aos diálogos individuais com apoiadores e simpatizantes. Nessa reta final a Chapa reitera que acredita que a potência transformadora de uma universidade passa pela valorização das pessoas. “Por esse motivo, defendemos uma universidade inclusiva, democrática e cuidativa. Essa não é uma tarefa que se faz só. É preciso buscar unificar as forças de toda a comunidade universitária e buscar apoios externos em instituições que contribuam para que a universidade continue sendo pública e, assim, possa cumprir, com autonomia, sua função social.”

Julieta relata que o todo o plano de gestão foi feito pelas mãos de técnicos, docentes e estudantes. “Fica aqui nosso agradecimento a todos e todas. Vocês serão escutados e valorizados”, garantiu. Além disso, pediu para que todos sigam juntos, em busca por uma UFPel dialogada, autônoma e socialmente referenciada.

BeFunky-collage (6)

Com agenda lotada a Chapa 4, UFPel Raiz, encabeçada pelas docentes Miriam Alves e Michele Oliveira, encerra esse primeiro ciclo. O dia começará com o comitê virtual aberto, ouvindo todas as categorias. O link está disponível nas redes sociais da Chapa. A partir das 19h, o grupo se encontra em uma live chamada ‘UFPel Cultural e Resistente’, proposta pelo Levante Popular da Juventude, coletivo que apoia a Chapa. “A live acontecerá em nossa página do Facebook e terá mediação de integrantes do Levante que estarão fazendo perguntas enviadas pelo público, além de apresentações culturais”, disse Miriam.

De mensagem final, a UFPel Raiz agradece toda comunidade acadêmica, comunidade externa e movimentos sociais pela receptividade, acolhimento, escuta e diálogo neste período de construção coletiva de um projeto político de universidade. “Prezamos por uma UFPel que resiste, que acolhe, que inclui. Que caminha ombro a ombro com estudantes e servidores”, frisou a candidata. Confiantes no segundo turno, a Chapa reitera a realização de uma linda campanha. “Queremos uma universidade com interlocução com todas as vozes, construindo coletivamente conosco”.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados