Parquímetros

Área azul em expansão

A partir de fevereiro de 2020, as ruas Marechal Deodoro e General Osório contarão com estacionamento rotativo também entre a rua Cassiano e a avenida Bento Gonçalves

10 de Dezembro de 2019 - 08h39 Corrigir A + A -
Ampliação está prevista para iniciar em fevereiro de 2020 (Foto: Paulo Rossi - DP)

Ampliação está prevista para iniciar em fevereiro de 2020 (Foto: Paulo Rossi - DP)

A partir do próximo ano, a área de cobertura do estacionamento rotativo de Pelotas será ampliada. A Zona Azul, como é chamada, vai passar a funcionar em fevereiro no lado oposto ao corredor de ônibus das ruas Marechal Deodoro e General Osório, entre a Doutor Cassiano e a avenida Bento Gonçalves. A medida é uma compensação pela retirada dos pontos nos quais o corredor do ônibus passou a funcionar. Os 28 novos parquímetros contam com teclado para digitar a placa do veículo diretamente na hora da compra, descartando a necessidade do ticket.

O corredor do transporte público na Osório e na Deodoro, ocupa todas as quadras entre a 3 de Maio e a avenida Dom Joaquim. Após a construção, o secretário de Transporte e Trânsito (SMTT), Flávio Al Alam, estima que cerca de 200 vagas para os carros foram perdidas. Assim, a recolocação dessas será feita na mesma rua, aumentando a cobertura até a avenida Bento Gonçalves. Além disso, as ruas perpendiculares também recebem os parquímetros, são elas a Major Cícero, Senador Mendonça e General Argolo.

A expectativa é que os novos equipamentos passem a funcionar em fevereiro, devido ao tempo para contagem do quantitativo disponível de vagas nos trechos, instalação dos parquímetros e colocação das placas de sinalização. De acordo com o representante da Serttel, Vitor Barboza, um estudo está sendo feito em relação à ampliação do serviço em outros locais da cidade, como nas proximidades do Hospital Santa Casa de Misericórdia de Pelotas. Outros pontos também são visados, como as ruas Doutor Amarante, Tiradentes e nas redondezas do Pop Center.

Hoje, a Zona Azul conta com 1.563 vagas. A compensação deve aumentar esse número em 300 a 400 vagas de estacionamento. Por dia, os 72 parquímetros instalados no centro da cidade movimentam cerca de 8,5 mil tickets. Desse volume, 70% das compras são feitas diretamente no equipamento, enquanto as outras 30% se dividem entre o pagamento pelo aplicativo, com as monitoras e no site - o último é o menos usado.

Conforme contrato firmado entre a Serttel e o município, 26% do faturamento bruto precisa ser repassado aos cofres públicos. Nesse ano, foram cerca de R$ 100 mil ao mês, utilizados na compra de materiais de uso da SMTT, como tintas e equipamentos para produção das placas de sinalização de trânsito.

O pedidos para reajuste dos valores do rotativo são encaminhados à SMTT em agosto e, segundo Al Alam, esse ano a solicitação não foi feita. Assim sendo, não há previsão de aumento no valor dos tickets para 2020.

Comerciantes aguardam a chegada da Zona Azul

"Meio-fio não é garagem", opinou Vera da Silva, funcionária de uma oficina instalada na rua General Osório. Para ela, a colocação dos parquímetros nos novos trechos já deveria ter sido feita antes, por facilitar a movimentação dos carros no Centro.

Outro comerciante com estabelecimento na via, Marcos Ávila, apoia-se na ideia. Ele é dono de um salão de beleza no local e acredita que a instalação da Zona Azul viabiliza o comércio. "Devia ser em todo o Centro até a Bento. Facilita a mobilidade e faz com que as pessoas não percam tempo procurando vaga", destaca.

Investimento de R$ 400 mil

Os 28 novos parquímetros, instalados já com o teclado, vão facilitar a rotina dos usuários, acredita o representante da Serttel. "As pessoas não vão mais precisar voltar ao carro pra deixar o ticket", diz Vitor. Para que os outros 72 equipamentos sejam substituídos, são necessários cerca de R$ 400 mil investidos em Pelotas por parte da empresa responsável. O uso é simples: basta digitar a placa do veículo no equipamento, que vai enviar as informações diretamente para o sistema da Zona Azul. Em outras cidades o sistema já funciona, como em Bagé.

Instabilidade no sistema

A empresa informa que o sistema via aplicativo e o dos monitores apresentou problemas na feira sexta-feira, impactando tanto o sistema rotativo como o BikePel. Ontem os sistemas começaram a ser restabelecidos, mas ainda apresentavam lentidão.

Horário

O Estacionamento Rotativo funciona de segunda a sexta-feira, das 9h às 19h, e aos sábados, das 9h às 13h. O tempo máximo de uso é de duas horas.

Vagas

Atualmente são 1.563 vagas disponíveis. 

Valores

30 minutos - R$ 1,05
1 hora - R$ 2,10
1 hora e 30 minutos - R$ 3,15
2 horas - R$ 4,20
Tipo NI (Não Identificado) - R$ 14,00
Tipo TPU (Pós-Utilização) - R$ 8,40
Taxa de Coletora (Dia) - R$ 14,00

Abrangência

Gonçalves Chaves (entre Cassiano e Lobo da Costa)
Félix da Cunha (entre Lobo da Costa e Cassiano)
Padre Anchieta (entre Cassiano e praça Coronel Pedro Osório)
15 de Novembro (entre Cassiano e 7 de setembro)
Andrade Neves (entre avenida Bento Gonçalves e Cassiano)
General Osório (entre Lobo da Costa e Cassiano)
Marechal Deodoro (Lobo da Costa e Cassiano)
Barão de Santa Tecla (entre Floriano e Cassiano)
Avenida Bento Gonçalves (entre Santa Cruz e Professor Araújo)
Entorno da praça Coronel Pedro Osório
Entorno do Mercado Central de Pelotas

Ampliação General Osório (Cassiano e avenida Bento Gonçalves)

Ampliação Marechal Deodoro (Cassiano e avenida Bento Gonçalves)

 


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados