Retorno

Após decisão judicial, IFSul retorna com ensino presencial

Aulas de cursos técnicos concomitantes, integrados e subsequentes iniciam em 1º de fevereiro

14 de Janeiro de 2022 - 20h20 Corrigir A + A -
Aulas presenciais, que estavam suspensas desde 2020 deverão retornar no início do próximo mês no IFSul (Foto: Carlos Queiroz - DP)

Aulas presenciais, que estavam suspensas desde 2020 deverão retornar no início do próximo mês no IFSul (Foto: Carlos Queiroz - DP)

Com aulas em modo remoto desde 16 de março de 2020, o Instituto Federal Sul-rio-grandense (IFSul) publicou nota na tarde de sexta-feira informando o retorno das aulas presenciais para alunos do ensino básico (Médio). Uma decisão da Justiça Federal definiu pela volta do modelo de após notificação do Ministério Público Federal (MPF). O reitor do instituto afirma que, embora não concorde, acatará a ordem. As aulas para ensino técnico, integrado, subsequente, concomitante e Ensino de Jovens e Adultos (EJA) terão início em 1º de fevereiro.

Em uma transmissão no canal do IFSul no YouTube, o reitor Flávio Nunes disse que nos últimos meses o MPF havia enviado nove pedidos de informação à reitoria buscando explicações sobre como o instituto estava enfrentando a pandemia. "Todas as nossas explicações, argumentações e relatos foram suficientes para que o MPF não avançasse com outra ação diferente", explicou. De acordo com ele, na décima medida tomada pelo Ministério Público, este entendeu que os argumentos não eram suficientes para manter o processo de retorno gradual e ajuizou uma ação civil pública solicitando o retorno imediato das aulas presenciais.

Após a notificação, a instituição organizou defesa. Entretanto, uma liminar foi deferida acatando a decisão do Ministério Público sobre a volta dos alunos à sala de aula. "Nós respeitamos e precisamos cumprir uma decisão judicial, mas isso não quer dizer que não possamos discordar dessa decisão", disse o reitor. "Um dos principais argumentos que sempre usamos é que nós somos uma instituição com autonomia, equiparada à autonomia universitária, e que portanto teríamos a prerrogativa de seguir trabalhando no planejamento que vínhamos fazendo". Segundo Nunes, desde a instauração do cenário pandêmico houve uma conversa com a comunidade acadêmica e as decisões eram discutidas por todos.

Exceções ao retorno presencial

No caso de alunos do ensino técnico que possuem algum tipo de restrição médica e que não poderão participar das atividades presenciais, estes deverão solicitar o desenvolvimento de atividades domiciliares através do preenchimento de um formulário e encaminhamento de atestado médico. O questionário deve ser enviado ao Departamento de Registros Acadêmicos (Dera), no período de 17 a 28 de janeiro, através do e-mail pl-tecnico@ifsul.edu.br. O documento está à disposição no site do instituto.

Já os estudantes de cursos de graduação e de pós-graduação seguirão com os planejamentos elaborados pelos colegiados. Da mesma forma, quando estes possuírem atividade presencial programada, nos planos de atividades dos cursos, e não puderem comparecer ao campus por motivo de restrição médica, deverão solicitar o desenvolvimento de atividades domiciliares através do preenchimento de formulário. Este deve ser enviado, entre 17 e 28 de janeiro, através do e-mail pl-superior@ifsul.edu.br.

Acesso às dependências

Para adentrar nos Campus Pelotas será obrigatória a comprovação da vacinação contra a Covid-19, caso de duas doses ou dose única da vacina Janssen, salvo contraindicação de saúde comprovada. Os estudantes também deverão apresentar a identificação estudantil. Os que já possuem, deverão validar o documento. Já no caso de alunos ingressantes dos anos de 2020 ou 2021 serão chamados no Dera, nos dias e horários estabelecidos para o seu curso, para obtenção da identificação estudantil provisória, até que a carteirinha seja emitida.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados