Educação

A educação através do patrimônio

Alunos do segundo ano do Ensino Médio puderam conhecer detalhes da Catedral Metropolitana de São Francisco de Paula

12 de Agosto de 2019 - 21h21 Corrigir A + A -

Por: Redação
web@diariopopular.com.br

A ação de Educação Patrimonial (EP) está inserida no projeto

A ação de Educação Patrimonial (EP) está inserida no projeto "Portas da História", que tem como objetivo a restauração das 22 portas que compõem o local (Foto: Carlos Queiroz - DP)

Repleta de olhares atentos e curiosos, assim foi a visita realizada pelos alunos do 2º ano do Ensino Médio da E.E.E.M. Monsenhor Queiroz à Catedral Metropolitana de São Francisco de Paula durante a tarde de ontem. A ação de Educação Patrimonial (EP) está inserida no projeto "Portas da História", que tem como objetivo a restauração das 22 portas que compõem o local.

A atividade teve início ainda na escola, com a antropóloga e coordenadora de Educação Patrimonial do projeto, Liza Bilhalva, que explicou aos alunos o que é a EP, além de um breve histórico sobre a Catedral. De acordo com Liza, a EP não é um processo de ensinamento, mas de troca de saberes, com o intuito de promover um processo de inserção e aprendizado mútuo. "É o trabalho conjunto de conhecimento e compartilhamento de experiência entre nós e a comunidade", destaca.

Além servir como forma de promover a valorização do patrimônio local, a atividade também estimula os estudantes no processo de identificação e reconhecimento pessoal com a história da cidade. "A ideia é eles perceberem que fazem parte do processo histórico", conta Ledeci Lessa, diretora da Escola. Ainda segundo Ledeci, o fato de os restos mortais do antigo proprietário do prédio da instituição de ensino, Visconde de Jaguari, estarem na Catedral promove uma ligação entre os locais e contribuiu para despertar a curiosidade e o interesse dos estudantes. "Eles ficaram animados", revela.

No início da visita guiada, os estudantes foram questionados pelo Museólogo Everton Lautenschalger, se já conheciam a parte interna do prédio. Érica Lopes, de 17 anos, respondeu negativamente, mas afirmou, após a visita, que pôde conhecer detalhes da Catedral que antes passavam despercebidos. "Eu já conhecia a Catedral, mas não os detalhes".

Essa é a segunda edição da visita guiada à Catedral neste ano. A primeira foi realizada em julho com alunas da 5ª série do Instituto São Benedito. Além do trabalho com as escolas, as ações da Educação Patrimonial do projeto "Portas da História" também são promovidas por meio do "Gotas de Esperança", desenvolvido com guardadores de carro das proximidades da Catedral, da "Rouparia Santa Anna", formada por mulheres da comunidade que confeccionam roupas de bebê para serem distribuídas entre mulheres carentes nos hospitais de Pelotas e os grupos de catequese da paróquia.


A Catedral
A Catedral Metropolitana de São Francisco de Paula faz parte do conjunto histórico pelotense reconhecido como patrimônio material histórico nacional pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), em 2018. Além disso, também recebeu, em 2011, o tombamento pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico do Estado (IPHAE). O processo de restauração das portas está na fase de colocação de enxertos de madeira em áreas danificadas e imunização da madeira, além da restauração de ferragens existentes. A previsão de conclusão é para o mês de dezembro de 2019.


O Projeto
O projeto Portas da História tem com intuito a restauração das entradas da Catedral. Os recursos no montante de R$ 560.963,50 foram obtidos por meio da Lei de Estadual de Incentivo a Cultura (LIC/RS) e contam com patrocínio integral da Josapar, execução da Perene Patrimônio Cultural e Coordenação da Surya Projetos. Seguindo o cronograma da obra, os próximos passos serão a pintura, colocação dos vidros, remoção de tapumes provisórios, a recolocação das portas e ajustes de funcionamento.

O próximo projeto de restauração da Catedral será destinado à Torre Norte do local, e está em fase de capitalização de recursos via Lei Rouanet.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados