Solidariedade

Vitória fora de campo

Sem clássico, Departamentos de Comunicação de Brasil e Pelotas fazem ação conjunta pedindo para torcedores permanecerem em casa.

22 de Março de 2020 - 21h10 Corrigir A + A -

Por: Vinícius Guerreiro
vinicius.guerreiro@diariopopular.com.br

A #BraPelemCasa foi utilizada para diversas ações das duas equipes

A #BraPelemCasa foi utilizada para diversas ações das duas equipes

Este domingo (23) iniciou de maneira diferente do esperado. A expectativa para este dia 22 eram as ruas da cidade tomadas de azul e amarelo, e vermelho e preto. Afinal, seria domingo de clássico Bra-Pel. E, diga-se, com um peso e tanto na luta contra o rebaixamento no Gauchão 2020.

O cenário, porém, foi diferente. Ruas praticamente desertas. Nada de churrasco na volta da Boca do Lobo, onde a bola rolaria às 16h, ou nas intermediações do Bento Freitas. Camisas rubro-negras ou áureo-cerúleas guardadas nos armários. A suspensão da partida, devido à pandemia do COVID-19, alterou a rotina da maior festa esportiva do interior do RS: o clássico Bra-Pel.

Por outro lado, a não realização do jogo despertou um sentimento tão belo quanto a paixão nas arquibancadas: o da solidariedade e conscientização. Ao invés dos torcedores acordarem e tomarem as ruas da Princesa do Sul, eles receberam uma mensagem em conjunto dos clubes pedindo para ficarem em casa.
Os Departamentos de Comunicação das equipes trabalharam em conjunto e soltaram, através das redes sociais, uma mensagem gravada pelos médicos da dupla Bra-Pel e alguns atletas.

"Nós não podemos ficar em casa", disseram os doutores Mauro Pavesi, do Lobo, e Rafael Alam, do Xavante. "Mas vocês podem. Mas nós podemos", afirmaram o goleiro Matheus Nogueira, o zagueiro Héverton, o atacante Wesley, pelo Brasil, e o lateral Juliano Tatto, o meia Mateus Santana e o centroavante Tadeu, pelo Pelotas. "Fiquem em casa", pediram Hugo Sanches, pelo Lobo, e Revson, representando o rubro-negro.

No fim do vídeo a mensagem #BraPelEmCasa e os logos com a distância de 1,5 metros recomendada pela OMS para evitar a contaminação.

Definições
A semana que se inicia deverá ser de definições nos dois lados da cidade. Na Baixada a expectativa é que o Brasil anuncie o novo treinador. Até sexta-feira, Tencati era o nome favorito e quem estava mais próximo. A direção, porém, ainda mantém contato com outros treinadores.

Já na Boca do Lobo, a direção passará a fazer avaliações em relação ao elenco e traçar os planos para a Série D, devido ao cancelamento eminente do Gauchão. O Lobo possui 14 atletas com contrato, no final deste mês.

 


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados