Futebol

Uma Série B sem favoritos

Diferente das últimas duas edições que o Brasil participou, segunda divisão nacional inicia nesta sexta-feira sem um grande clube do futebol brasileiro

13 de Abril de 2018 - 14h57 Corrigir A + A -

Por: Vinícius Guerreiro
vinicius.guerreiro@diariopopular.com.br

Não há "apenas" três vagas para a Série A. Diferente das últimas participações do Brasil na Série B do Brasileiro, a edição deste ano não contará com um grande do futebol brasileiro. Vasco e Internacional, como de fato aconteceu, eram cotados para ocupar um lugar no G-4. Este, além da campanha histórica do vice-campeonato Gaúcho, é um motivo para que os torcedores rubro-negros sonhem com o acesso para a elite do futebol gaúcho.

Assim como não tem favorito para o acesso, também não existe equipes que largam como prováveis rebaixados. O próprio São Bento, primeiro adversário do Xavante amanhã, que recém subiu para a Série B montou uma equipe experiente e fez um bom Campeonato Paulista. Coritiba, Ponte Preta, Avaí, Atlético-GO e Figueirense são as equipes de maior investimento. Sampaio Corrêa, Juventde, Londrina, Fortaleza e CRB chegam sob desconfiança pelos resultados ruins obtidos nos estaduais.

Conheça os rivais do Brasil:

atlético

Rebaixado da Série A do ano passado, o Atlético Goianiense acabou fazendo um péssimo Campeonato Goiano. Não passou nem da primeira fase da competição ao ficar em quarto no Grupo A. Foram quatro vitórias, seis empates e quatro derrotas. Para a Série B, o Atlético contratou nove reforços.

avaí

Outro rebaixado da Primeira Divisão Nacional, o Avaí também não fez um bom campeonato estadual. Terminou o Catarinense apenas na sexta colocação com seis vitórias, seis empates e seis derrotas. A equipe foi reforçada para a Série B, o destaque fica com o centroavante Rodrigão, ex-Santos. Ele estreou com gol diante o Goiás nesta quarta-feira pela Copa do Brasil.

boa esporte

O Boa Esporte foi eliminado do Campeonato Mineiro nas quartas de final para o América-MG. O clube mineiro contratou 13 jogadores para a Série B. William Schuster e o lateral Helder são os mais conhecidos.

coritiba

Não tem o mesmo peso que Vasco e Internacional, porém, o Coritiba é a equipe favorita para a Série B. Frequentador constante da Série A, o Coxa terá o maior investimento desta temporada, apesar de ter perdido o atacante Kleber Gladiador. Até o momento foram seis reforços. No Estadual decepcionou por acabar perdendo a final para o time de garotos do Atlético-PR.

crb

A derrota no final do Campeonato Alagoano para o CSA deixou o CRB sobre desconfiança. A direção tratou de reforçar a equipe de Mazola com seis jogadores. Uma arrancada ruim dos alagoanos deverá culminar na demissão do treinador.

criciúma

Sob o comando de Argel Fucks, o Criciúma terminou o Catarinense na quarta posição. Foram sete vitórias, cinco empates e seis derrotas. O lateral esquerdo é Marlon, ex-Brasil. Um dos reforços para a Série B é o ex-áureo-cerúleo Nicolas que fez bom Gauchão pelo Caxias.

csa

Embalado pelo título alagoano, o CSA aposta forte na Série B. Não poupou esforços para contratar o atacante Walter. O ex-Colorado é esperado hoje para assinar com a equipe do técnico Marcelo Cabo.

figueirense

Quem também vem embalado por um título estadual é o Figueirense. A equipe do técnico Milton Cruz, que permanece desde o ano passado, bateu a Chapecoense na decisão. O alvinegro conta com atletas experientes como Jorge Henrique, ex-Corinthians, Maikon Leite, ex-Santos e Palmeiras, além da promessa colorada Gustavo Ferrareis.

fortaleza

Após oito anos na Série C, o Fortaleza retorna a Segunda Divisão Nacional. Sob o comando do mito do ex-goleiro Rogério Ceni, mas que sofre muitas criticas como treinador. Em campo o destaque é o atacante Gustavo, ex-Criciúma e Corinthians. Ele é o artilheiro do país com 16 gols.

goiás

O Goiás é um dos maiores investimentos da Série B e aposta em vários ex-xavantes. Brock, Breno, Rafinha e Felipe Garcia estão no elenco do técnico Hélio dos Anjos. Apenas os dois primeiros foram titulares na campanha que deu o título Goiano ao Esmeraldino.

guarani

O Guarani ao conquistar a Série A2 do Paulista, poderá jogar entre os grandes do Estado em 2019. O título que embala a equipe para sonhar com a Série A tem um preço: os destaques do elenco, como Bruno Nazário, receberam propostas de outros times e não irão permanecer. O principal reforço é o centroavante Anselmo Ramon, ex-Cruzeiro.

juventude

O outro representante gaúcho na competição chega sob desconfiança. O Juventude lutou contra o rebaixamento no Estadual. Precisou apelar para Julinho Camargo em meio a competição. Foram três vitórias, quatro empates e quatro derrotas. Para a Série B chegaram nove jogadores entre eles Fellipe Mattioni, Tony e Caio Rangel.

londrina

Sem o treinador Cláudio Tencati, o Londrina ficou pelo caminho no Paranaense. Disputou a final do segundo turno, mas foi derrotado pelo Furacão. Comandado por Marquinho Santos, os paranaenses tem em Wesley, ex-Grêmio, a referência ofensiva.

oeste

O técnico Roberto Cavalo recebeu cinco reforços do Paulistão. O Oeste foi vice-campeão da Série A2 do Campeonato Paulista. Leandro Amaro, Betinho e Pedrinho foram os principais nomes da campanha.

paysandu

O Paysandu foi vice-campeão estadual, perdendo os dois jogos da final para o rival Remo. Na Copa do Brasil, caiu ainda na primeira fase, sendo derrotado pelo Novo Hamburgo-RS.

ponte preta

No Paulistão, a Ponte Preta ficou fora da fase final, terminando em terceiro no grupo B, com São Paulo e São Caetano avançando na chave. A eliminação custou a saída do técnico Eduardo Baptista. O auxiliar João Brigatti assumiu como interino até a chegada de Doriva para assumir como novo treinador. A Macaca ficou com o título do interior, batendo o Mirassol na decisão, e está na quarta fase da Copa do Brasil e está virtualmente classificada, já que aplicou 3 a 0 no Náutico no Moisés Lucarelli, em Campinas. Antes, eliminou Nacional-AM, Inter de Limeira e Sampaio Corrêa. O time fez oito contratações para o Brasileiro.

sampaio

Após não classificar na primeira fase do Campeonato Maranhense, o direção do Sampaio Corrêa contratou cinco jogadores. A campanha teve três vitórias, um empate e três derrotas. O Sampaio conquistou o acesso na Série C do ano passado, apenas um ano após ser rebaixado.

são bento

O desconhecido da Série B é o primeiro adversário do Brasil. O São Bento irá para a terceira participação na história da competição. Por isso aposta em jogadores experientes, como o ídolo rubro-negro, Diogo Oliveira. O lateral esquerdo Marcelo Cordeiro é uma das lideranças no grupo.

vila nova

A eliminação nas penalidades para o Aparecidense na semifinal do Goiano não abalou a confiança do Vila Nova para a Série B. O principal reforço da equipe goiana é o ex-rubro-negro Lincom para fazer dupla com outro ex-Xavante: Ramon.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados