Série B

Últimos ajustes

Brasil enfrenta o Internacional em jogo-treino preparatório para o Campeonato Brasileiro

05 de Julho de 2019 - 22h33 Corrigir A + A -

Por: Henrique Risse
esporte@diariopopular.com.br 

Rogério Zimmermann testa o time contra o Colorado. (Foto: Jô Folha - DP)

Rogério Zimmermann testa o time contra o Colorado. (Foto: Jô Folha - DP)

A intertemporada xavante está chegando ao fim. Há uma semana do retorno do Campeonato Brasileiro, o Brasil faz na manhã deste sábado (6) o último teste antes de enfrentar o Botafogo-SP. A partir das 10h30min, o time do técnico Rogério Zimmermann faz um jogo-treino contra os titulares do Internacional, no CT Parque Gigante, em Porto Alegre.

Sem jogos oficiais desde 11 de junho, quando perdeu por 1 a 0 para o Criciúma no Bento Freitas, a equipe rubro-negra aproveitou a parada da Copa América para treinar exaustivamente. Neste período foi realizado apenas um amistoso diante do São José, no Passo D'Areia. "Nós tivemos bastante tempo para treinar, fizemos treinos bem proveitosos e conseguimos fazer dois amistosos - vamos fazer o segundo agora com o Inter. Acho que isso complementa os trabalhos, mantém todo mundo em ritmo de jogo. Nesse sentido vem bem de acordo com o que gostaríamos nesse período de treinamentos", destacou RZ, em entrevista coletiva concedida na tarde de sexta-feira (5), na Baixada.

Segundo o comandante, a tendência é que ele aproveite o jogo-treino contra o Inter para entrosar a equipe titular. "Vamos fazer parecido com o que a gente fez lá contra o São José. A maior parte do tempo vamos manter uma base. A ideia não é fazer 45 minutos para cada um, a ideia é manter uma equipe e se tiver que fazer alguma troca no intervalo será por questões táticas. A ideia é manter a equipe pelo maior tempo possível", analisou.

Zimmermann não confirmou a equipe que vai começar jogando contra o Internacional, mas deve manter a base que encarou o Zequinha no teste anterior. Assim, a provável formação tem Carlos Eduardo; Ednei, Bruno Aguiar, Leandro Camilo e Pará; Leandro Leite, Carlos Jatobá, Juba, Murilo Rangel e Branquinho; Rafael Grampola.

Perdas e ganhos
Se por um lado Rogério Zimmermann comemora a chegada de Eduardo Person e a provável vinda de Elias, ele também lamenta a saída de Marcinho. O meio-campista, titular da equipe, está de saída para Aves, de Portugal. "A saída de um jogador nunca é boa. Um jogador indicado pela gente, que acompanhamos no Londrina e no Oeste. É um jogador de Série B, acostumado a jogar a Série B, com qualidade. Nós indicamos, ele veio e estava bem. Então para o treinador nunca é bom, mas nós temos que entender a situação financeira do clube. Há um prejuízo técnico, mas isso todas os clubes passam. Nunca é bom, mas é uma coisa que dificilmente não acontece. É uma pena. Vamos ter dificuldade em suprir essa carência", disse.

Elias, que trabalhou com o técnico tanto no Brasil quanto no Joinville, deve ser anunciado nos próximos dias. No entanto, RZ não vê o jogador como o substituto de Marcinho. "Existe sim uma possibilidade, é um jogador que conhece a Série B. Na nossa melhor participação de pontos, foram 54 pontos em 2016, ele foi titular. Mas em termos de característica é diferente do Marcinho, que é um terceiro homem de meio-campo, assim como é o Juba. O Elias tem uma característica mais parecida com o Branquinho, que é um jogador tático, que não é um velocista mas tem velocidade, tem jogada individual", finalizou.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados