Fase inicial

TJD buscará mais provas sobre denúncias de suposta manipulação

Casos relatados nas últimas duas edições do Diário Popular já chegaram aos órgãos de investigação

03 de Agosto de 2022 - 21h33 Corrigir A + A -
Fantasma do Fragata ainda cumpre tabela na Terceirona. Próximo jogo é neste domingo (7), diante do Bagé, no Nicolau Fico (Foto: Tiago Winter)

Fantasma do Fragata ainda cumpre tabela na Terceirona. Próximo jogo é neste domingo (7), diante do Bagé, no Nicolau Fico (Foto: Tiago Winter)

As denúncias de suposta manipulação de resultados em jogos do Farroupilha, na Terceirona Gaúcha, já chegaram aos órgãos de investigação e passam por fase inicial de análise. O Diário Popular apurou que o Tribunal de Justiça Desportiva do Rio Grande do Sul (TJD-RS) não oferecerá denúncia, ao menos por enquanto. O objetivo é colher mais provas para posteriormente decidir – ou não – pela abertura de um inquérito.

Em nota publicada na terça-feira (2), a Federação Gaúcha de Futebol (FGF) afirma ter protocolado no TJD um pedido de abertura de inquérito disciplinar esportivo para investigar os acontecimentos na goleada por 7 a 0 do Bagé sobre o Farroupilha, no domingo, que gerou denúncias do atacante do Fantasma, Iago Padilha, nas redes sociais.

Já o Ministério Público tem uma notícia a respeito do ocorrido. Em contato com a reportagem do DP, o promotor José Alexandre Zachia Alan explica que o fato se encontra sob investigação e que, para não atrapalhar o andamento, não seria possível externar mais informações.

Ex-técnico do Farroupilha diz ter recebido ameaças

Gregory Macedo, ex-treinador do Tricolor do Fragata que fez denúncia de tentativa de manipulação de placares na Terceirona, falou nesta quarta (3) que recebeu ameaças de pessoas ligadas ao esquema de uma suposta máfia de apostas esportivas. 

O caso

O resultado atípico na partida entre Bagé e Farroupilha levantou suspeitas. Depois da publicação de Iago nas redes sociais, dando a entender que teria existido manipulação do placar, Gregory também denunciou abordagens com o intuito de arranjar placares em outras partidas, quando ainda dirigia o clube.

Até o momento da publicação desta reportagem, o último pronunciamento do Farroupilha havia sido o do advogado Hermes Rockenbach. Em vídeo publicado nas redes sociais, o responsável pelo jurídico do clube afirma que a instituição vai colaborar com possíveis investigações.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados