Série B

Sempre pensando o jogo

Retornando de suspensão, Bruno Matias busca estudar o futebol para evoluir constantemente dentro de campo

22 de Outubro de 2020 - 11h02 Corrigir A + A -

Por: Vinícius Guerreiro
vinicius.guerreiro@diariopopular.com.br

Bruno Matias tem os melhores números entre os atletas do Xavante na Série B

Bruno Matias tem os melhores números entre os atletas do Xavante na Série B

Bruno Matias possuí os melhores números do Brasil na Série B. É o principal passador da equipe em todos os setores e também o líder em desarmes. Hoje o jovem de 21 anos se tornou um titular absoluto do meio campo do Xavante e foi um desfalque sentido pelo rubro-negro contra o América-MG na última terça-feira.
O Diário Popular fez uma entrevista exclusiva com o meio campista que retorna ao time nesta sexta-feira (23) diante do CSA no Bento Freitas. Entre os assuntos abordados, o jogador revelado pelo Novorizontino, e com passagem pelo Figueirense, onde trabalhou com Hemerson Maria, falou sobre a rápida adaptação ao clube, a necessidade de evoluir no ataque e sobre como gosta de estudar futebol, inclusive já pensando em ser técnico quando encerrar a carreira. Confira:

A chegada ao Brasil
“Eu quero agradecer aos meus companheiros que me receberam e à comissão técnica. Todos que me deram respaldo para desempenhar o bom futebol. A confiança dada pelo professor, com quem já havia trabalhado no Figueirense, e isso foi mais tranquilo”.

A importância da orientação corporal
“Eu tive que ir me adaptando conforme a minha formação. Eu tive que ir melhorando, sempre foi um ponto forte (o controle de bola), mas como o meu físico não ajuda tanto por eu ser baixo e não ser veloz, eu tenho que ganhar em outras coisas. Então se eu sempre estiver com o corpo orientado, mais ajustado para receber a bola, isso me faz estar sempre à frente dos adversários. É uma coisa que eu trabalho muito, é cobrado por grandes treinadores e pelo nosso treinador aqui. Quanto melhor eu fizer isso, mais eu vou estar na frente dos adversários. É algo sempre trabalhei e vou seguir trabalhando”.

Evolução na marcação
“Nós ficamos um pouco mais isolados. Somos (Sousa e eu) o ponto de conexão do time, é algo que venho trabalhando e o trabalho do professor facilita para nós desarmarmos. Somos muito organizados. Taticamente um dos melhores do campeonato em relação defensiva, nunca foi meu ponto forte, mas a gente tem que ir se aprimorando”.

Ataque
“Ofensivamente a nossa equipe precisa melhorar e eu tenho muita parte nisso. A chegar mais na área, finalizar mais, gols e assistências. Eu tenho muito mais para dar nisso. A construção é uma obrigação minha, professor está trabalhando com a gente e eu sei que tenho muito que evoluir”.

Leandro Leite
“O Leite é um jogador que precisa ser respeitado. Antes de vir para cá eu já conhecia a história dele. Eu fico feliz por estar jogando com um jogador como o Leite. A gente teve a oportunidade de começar juntos contra o Cuiabá. Ele me ajudou muito em relação à adaptação no clube, foi um dos caras, junto com o Camilo, que me abraçou e me deu confiança para fazer o que venho fazendo. Ele me dá muitas dicas do que pode acontecer no jogo”.

O comandante
“O Hemerson Maria eu posso definir em uma palavra: detalhista. Isso tem nos ajudado muito. Ele cobra bastante a gente, é um treinador que quer sempre da maneira certa e tudo muito intenso. Controla muito o vestiário e nos ajuda com a sua experiência de Série B”.

Estudos
“Eu tenho o meu pai que era jogador, então essa relação com o futebol é desde criança. Hoje eu vivo o futebol 24 horas. Vejo todos os tipos de jogos e divisões. Eu estou estudando, pensando e vendo vídeos dos meus ídolos. Isso me ajuda muito dentro de campo. É muito breve, pois estou começando agora, mas tenho vontade no fim da minha carreira ser treinador”.

Referências
“Hoje gosto de ver o Tiago Alcântara e o Bruno Guimarães. Eu gostava de ver o Xavi, de quem sou fã”.

Torcida
“Eu comento com meus companheiros. Eu não quero ir embora do Brasil sem ter a oportunidade de sentir a torcida xavante. Eles têm nos recebido em jogos em casa e é uma sensação indescritível para mim”.

Números
Bruno Matias - entre o elenco do Brasil -
na Série B
2ª passes certos (87,18%)
1º passes certos terço final (98)
1º passes certos campo adversário (234)
1º passes decisivos (17)
3º passe longo (66,67%)
2º cruzamentos (33,3%)
1º desarmes (25)
4º Interceptações (15)
1º mais sofreu dribles (21)
1º dribles bem sucedidos (81%)


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados