Em Porto Alegre

Quinze dias após agressão, Raí Duarte segue em estado grave

Internado após ação da BM, torcedor do Brasil precisou realizar colostomia e traqueostomia

16 de Maio de 2022 - 18h53 Corrigir A + A -
Raí apresentava quadro febril, conforme a última atualização (Foto: Arquivo pessoal)

Raí apresentava quadro febril, conforme a última atualização (Foto: Arquivo pessoal)

O torcedor xavante Raí Duarte, agredido por policiais no dia 1º, após jogo do Brasil com o São José, segue internado em estado grave no Hospital Cristo Redentor, em Porto Alegre. A última atualização, nesta segunda (16), dá conta de que ele precisou passar por dois procedimentos: colostomia (exteriorização do intestino grosso) e traqueostomia (procedimento na região da traqueia para facilitar a respiração). Raí também apresentava quadro febril.

A investigação interna da Brigada Militar continua. Doze militares, identificados, foram afastados das atividades do Batalhão de Choque, mas continuam realizando outras tarefas internas. Nesta semana, nove testemunhas da agressão prestarão depoimento na sede do Ministério Público, em Pelotas. O objetivo é coletar provas concretas do que aconteceu naquela noite, no bairro Passo D'Areia, na capital.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados