Em evidência

QLNB é destaque em competição online de taekwondo

Aluna do Quem Luta Não Briga, Liciê Diaz, teve o segundo melhor desempenho geral da competição nacional

02 de Julho de 2020 - 22h28 Corrigir A + A -
Liciê está há três anos no projeto (Foto: Reprodução)

Liciê está há três anos no projeto (Foto: Reprodução)

Pelotas é novamente destaque na área do esporte a nível nacional. Desta vez, por meio do projeto de taekwondo Quem Luta Não Briga (QLNB), que teve uma de suas atletas como vice-campeã geral do 1º Campeonato Brasileiro de Poomsae Online.

Liciê Diaz, de 20 anos, está há três no projeto e é atleta faixa vermelha de taekwondo. Ela disputou lado a lado com competidores de todas as regiões do Brasil, conquistando o segundo lugar na categoria Adulto Sub-30, na graduação de faixas azul a vermelha, e o segundo lugar geral na categoria de faixas coloridas.

“Esse é o primeiro evento oficial que a Liciê participa e já com esse ótimo resultado. É uma atleta jovem, que traz muito orgulho para o nosso projeto e para Pelotas”, disse o coordenador do Quem Luta Não Briga, Rossano Diniz.

A atleta pelotense executou o Taeguk Pal Jang - movimento padrão de defesa e ataque executado na prática do taekowndo Poomsae -, que envolve mais de 25 movimentos, e é exercido apenas por praticantes em nível mais avançado do esporte.

Poomsae e os treinos durante a pandemia

O Poomsae é uma modalidade do taekwondo que consiste na realização de movimentos de defesa e ataque, que precisam ser desenvolvidos dentro de um padrão de estética, força e velocidade, que é avaliado nos treinos e competições, inclusive com auxílios de softwares. No Poomsae, o inimigo é imaginário e a execução dos movimentos é individual - o que favorece, durante a pandemia do novo coronavírus, a continuidade da prática.

“A maioria dos alunos prefere a prática do taekwondo de luta, com enfrentamento entre os participantes, mas com a pandemia, como isso não é possível, o Poomsae tem sido a realidade dos nossos treinos”, conta Rossano. 

Com o isolamento social, o QLNB precisou se adaptar, inicialmente com aulões em lives e, atualmente, por meio de videoconferências que garantem maior interação entre o mestre e os alunos. “Estamos aprendendo e amadurecendo muito com esse momento de pandemia”, afirma Rossano. 

O 1º Campeonato Brasileiro de Poomsae Online foi um evento promovido pela Confederação Brasileira de Taekwondo (CBTKD), no final do mês de junho, com participação de cerca de 200 atletas de todo o Brasil.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados