Série B

Pressa para o bem do clube

Executivo Felipe Gil afirma que independente de permanecer ou não, Brasil deve definir planejamento de 2021 o mais rápido possível

20 de Novembro de 2020 - 09h00 Corrigir A + A -

Por: Vinícius Guerreiro
vinicius.guerreiro@diariopopular.com.br

Gil ainda revelou que o Brasil conversa com dois atacantes para suprir as ausências de Danilo e Poveda (Foto: Carlos Insaurriaga/GEB)

Gil ainda revelou que o Brasil conversa com dois atacantes para suprir as ausências de Danilo e Poveda (Foto: Carlos Insaurriaga/GEB)

A Série B está entrando na 22ª rodada, mas o pensamento do executivo de futebol do Brasil, Felipe Gil, já está na temporada 2021. Mesmo sem a certeza se irá permanecer no clube, o profissional destacou em entrevista ao repórter Gustavo Louzada da Rádio Universidade, que é fundamental o Xavante planejar as renovações e iniciar contatos pensando no elenco do próximo ano.

Gil deixou claro que quer permanecer no Bento Freitas. A decisão passará pela nova diretoria, que toma posse ao fim da Série B. O presidente eleito, Nilton Pinheiro, teve uma primeira conversa sobre o assunto com o executivo.

“Conversamos superficialmente sobre algumas situações, já deixei bem claro meu interesse e intenção de permanecer e iniciar uma temporada aqui no Brasil. Ainda não há nada definido, mas a gente já estreitou uma conversa. Espero que a gente consiga alinhar uma conversa o mais rápido possível”, afirmou Gil.
A pressa do executivo é pensando no clube. Para Gil é fundamental o Brasil tomar uma decisão logo, independente de renovar ou não com ele. “Eu acho que essa situação tem que ser resolvida para o bem do clube já que o Campeonato Gaúcho recomeça em torno de 28 dias após o fim da Série B e o Brasil precisa ser rápido para ter um elenco competitivo”, disse.

Em contato com o Diário Popular, Cláudio Fabrício Montanelli, vice-presidente eleito, afirmou que as primeiras definições pensando no futebol a partir de fevereiro deverão ocorrer até o final deste mês. O dirigente se mostrou favorável à manutenção de Cláudio Tencati e elogiou o trabalho de Felipe Gil.

Segundo turno
Falando do presente, Felipe Gil elogia o começo de turno do Xavante. “A Série B tem muito equilíbrio e mantermos uma regularidade é extremamente importante. O início no returno é bom, bons jogos e esperamos manter essa sequência”, afirmou.

Projetando a partida contra o Oeste, lanterna da Série B, o dirigente lembrou que o time paulista buscou vários reforços e descartou qualquer pensamento de superioridade diante do adversário.

“Essa responsabilidade (da vitória) é somente externa. Temos a responsabilidade em todos os jogos, a equipe deles mudou bastante e contratou bastantes jogadores. É uma equipe que está qualificando e precisamos estar extremamente concentrados”, disse.

Mercado
Gil não esconde o desejo e a necessidade do Brasil de contratar um centroavante. A ausência de um 9 de referência já era sentida desde o começo da Série B, porém ela foi agravada após a lesão de Poveda no joelho. O que tem freado a contratação de um reforço até este momento é a delicada situação financeira do clube e o cuidado para não gerar prejuízo futuro.

“Estamos analisando algumas situações e precisamos estar conscientes do momento financeiro. Não passamos por uma questão financeira boa e temos que ser bastante consciente, ter o máximo de coerência para que isso não atrapalhe e influencie no futuro nas questões do clube. Pensar bem e escolher bem o atleta que possa vir nos ajudar neste momento”, finalizou.

Saída
O Brasil teve uma perda de última hora para a partida contra o Oeste. O atacante Danilo foi emprestado pelo São Paulo para o Atlético-GO. O time paulista apenas comunicou o Xavante da saída do jogador que nem se despediu dos companheiros. Danilo tinha o salário pago integralmente pelo São Paulo.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados