Copa Seu Verardi

Presente de mão cheia

Pelotas vence o União Harmonia por 5 a 1, na Boca do Lobo, em dia de comemoração aos 111 anos completados nesta sexta-feira

12 de Outubro de 2019 - 17h13 Corrigir A + A -

Por: Vinícius Guerreiro
vinicius.guerreiro@diariopopular.com.br

Lobo fez cinco gols em apenas 37 minutos do primeiro tempo (Foto: Jô Folha - DP)

Lobo fez cinco gols em apenas 37 minutos do primeiro tempo (Foto: Jô Folha - DP)

Picoli deu maior intensidade ao time do Pelotas com mudanças pontuais (Foto: Jô Folha - DP)

Picoli deu maior intensidade ao time do Pelotas com mudanças pontuais (Foto: Jô Folha - DP)

Wallacer abriu e fechou o placar na Boca do Lobo (Foto: Jô Folha - DP)

Wallacer abriu e fechou o placar na Boca do Lobo (Foto: Jô Folha - DP)

Festa completa na Avenida. No sábado (12) que o Pelotas comemorou os 111 anos completados nesta sexta (11), com direito a jogo festivo entre ex-atletas, a torcida deixou a Boca do Lobo satisfeita após assistir uma goleada de 5 a 1 contra o União Harmonia pela última rodada do Grupo A da Copa Seu Verardi. O Lobo precisou de apenas 37 minutos para consolidar a vitória. Agora o Lobo aguarda o sorteio, que será realizado na segunda-feira (14), para conhecer o próximo adversário nas oitavas de final da Copinha.

A fragilidade do adversário não pode causar ilusão. Porém, os primeiros 45 minutos do Pelotas diante do União Harmonia apresentaram pontos importantes e mudanças esperadas em relação ao que vinha sendo apresentado pelo áureo-cerúleo na Copinha. Picoli manteve o 4-3-3 de Endres e as trocas de posição constante. Acrescentou maior intensidade, um jogo mais vertical e a aproximação constante. Tornou o modelo de ataque menos rígido, dando maior liberdade para os jogadores se movimentarem. Resultado foram cinco gols em 37 minutos.

Com apenas três o Lobo já havia criado duas boas oportunidades. Na terceira, aos 9 minutos, Wallacer driblou o goleiro e abriu o placar. Com 15 minutos, após rápida triangulação pelo lado esquerdo, Juliano recebeu na intermediária e bateu colocado para ampliar. Vacaria saiu lesionado aos 24 minutos. Com a entrada de Garraty, o Lobo passou a ter ainda mais mobilidade por dentro. Resultado foi uma pressão maior. Aos 30 Pablo tentou cruzar, a bola desviou em Carlos e morreu na rede. Pouco depois, aos 35 minutos, saiu o gol mais bonito. Juliano tocou para Busanello, que fez a ultrapassagem pela esquerda, cruzar na cabeça de Giovane Gomez. Dois minutos depois, Juliano, o melhor em campo, fez nova jogada pela esquerda e tocou para Wallacer fazer o quinto gol.

"Estou aproveitando uma base muito bem feita. Já vamos colocando ideias como as triangulações, mobilidade são importantes para ter o controle do jogo. E esse controle do jogo não é manter a bola atrás. Para que consigamos manter esse trabalho mais ofensivo precisamos de maior mobilidade. Eles compraram essa ideia. Precisamos estruturar ela na sequência. Precisamos saber o parâmetro desta partida", avaliou o técnico Picoli sem se iludir com o resultado.

Na volta do intervalo, Picoli promoveu três mudanças. Entraram Tatá, Wesley e Bruno Ribeiro que fez sua estreia na lateral direita. O Lobo acabou caindo de rendimento, perdeu intensidade e organização. Criou para ampliar, mas tanto Santana, quanto Wesley, pararam no goleiro adversário. Quem aproveitou, aos 31 minutos, foi o União Harmonia. Leleo finalizou de longe, a bola desviou e enganou Claus. Foi o primeiro e único gol do União na Copinha.

Foco no mata
O Pelotas finalizou a primeira fase na segunda colocação do Grupo A com 17 pontos. Três a menos que o Bagé. Mesmo assim o Lobo ficou no pote dos primeiros e segundos colocados. Irá enfrentar algum adversário do pote que terá os terceiros e quartos colocados. Terá a vantagem de decidir na Boca do Lobo. A partir deste momento é preciso concentração total. Para o técnico Picoli essa postura depende muito mais dos atletas. "Primeiro passo que naturalmente o próprio atleta dá uma inflada. Campeonato pode terminar em dois jogos. Muda o sentido, o cheiro, aquele negócio que faz a gente gostar de competir. Não deveria ser assim, mas muda", afirmou.

Ficha técnica
Pelotas: Claus; Malheiros (Bruno Ribeiro), Negretti, Tiago Costa e Busanello; Vacaria (Garraty), Santana e Wallacer (Juninho); Juliano (Wesley), Pablo e Giovane (Tatá). Técnico; Picoli.

União Harmonia: Bruno; Peixe, Carlos, Cabelo e Lorenzo; Diego (Angelo), Richard, Bruno Mendes, João Paulo (Douglinhas) e Douglas Pato (Leleo); Murilo (Natan). Técnico; Cléu Fontana.

 


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados