Planejamento

Perto de um milhão

Direção do Brasil apresenta os números das categorias de base e deve fechar temporada com quase um milhão de investimento

06 de Novembro de 2019 - 22h36 Corrigir A + A -

Por: Vinícius Guerreiro
vinicius.guerreiro@diariopopular.com.br

Edu Pesce (E) e Fábio Borba apresentaram os números que o Xavante tem investido nas categorias de base (Foto: Carlos Queiroz - DP)

Edu Pesce (E) e Fábio Borba apresentaram os números que o Xavante tem investido nas categorias de base (Foto: Carlos Queiroz - DP)

A direção do Grêmio Esportivo Brasil convidou a imprensa para um jantar na noite desta quarta-feira (6) no restaurante Cidadela. O objetivo era mostrar de maneira completa o trabalho que vem sendo realizado no CFA Xavante desde a temporada passada. Um planejamento que se iniciou em setembro de 2017, passou a ganhar mais visibilidade neste ano e deve ter a consolidação em 2020. As categorias de base vão encerrar 2019 com um investimento perto de R$ 1 milhão e disponibilizando atletas com capacidade de integrar o grupo que disputará o Gauchão.

"É um trabalho crescente, de resultado e aproveitamento. Não medido por títulos ou troféus, apesar deles serem importantes, medido por aproveitamento de atletas. Um trabalho com muitos critérios. Planejamos desde setembro de 2017 e fizemos excelente investimento em 2018 e 2019", afirmou o executivo rubro-negro, Edu Pesce.

O orçamento estabelecido no ano passado para 2019 era de cerca de R$ 950 mil. Algo que pode, e deve, ser ultrapassado. O alto valor serve para dar uma estrutura completa para os jogadores distribuídos da equipe sub-12 à equipe sub-20 e proporcionar a disputa de competições de nível importante como o Gauchão e a Copa Safergs. Um exemplo é que em 2018 o clube investiu R$ 45 mil nas competições da categoria sub-20 e deve investir no ano que vem R$ 55 mil para disputar a Copa Sul. Competição que engloba os três Estados da Região Sul com os times de Série B e Série A do Brasileiro.

Dentro do CFA, o Xavante conta com 104 alunos da escolinha, masculina e feminina, dos seis aos 16 anos. Essa é uma das fontes de receita, que gera R$ 6.760,00 por mês, das categorias de base. Em termos de receita, em 2019, o CFA teve R$ 104 mil derivado de diversas ações planejadas pelo clube. Isso faz com que o dinheiro retirado do orçamento do clube seja um pouco menor.

Profissional
A meta é clara: a ideia é revelar talentos. Tornar o Brasil uma equipe referência na formação de jogadores para impulsionar um novo futuro ao clube. Através de uma parceria com a UFPel, que disponibiliza diversos profissionais na área de saúde, foi possível conquistar o selo de clube formador. Para 2020 a ideia da direção é ter pelo menos seis atletas compondo o grupo profissional. Hoje há o goleiro Marcelo, o atacante Cristian e o zagueiro João Vitor profissionalizados. Outros atletas treinam com frequência e devem ser aproveitados.

O objetivo mais audacioso, e provavelmente mais caro, para 2020 é possibilitar que o Xavante dispute com a equipe sub-20 a Copinha profissional no segundo semestre. A ideia é dar um lastro maior de experiência e facilitar ainda mais a transição dos jogadores profissionais.

Obra
Foi concluída a parte de estaqueamento da obra de parte da arquibancada que ficará na avenida JK. O próximo passo é realizar o coroamento, que consiste em uma peça concretada em cima das estacas, onde, em seu interior, serão cravadas as colunas para sustentação. Apesar do mau tempo das últimas semanas, o cronograma está mantido para dezembro. Todo o material está pronto, assim como a logística para trazê-lo até o estádio. Após a conclusão dessa estrutura, será iniciada a obra na outra parte da arquibancada.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados