Copa Seu Verardi

Pensamento nos mata-matas

Foco de Felipe Endres é entrosar a equipe para a fase decisiva da Copinha

19 de Setembro de 2019 - 09h38 Corrigir A + A -

Por: Henrique Risse
esporte@diariopopular.com.br 

Felipe Endres quer entrosar o titular titular. (Foto: Jô Folha - DP)

Felipe Endres quer entrosar o titular titular. (Foto: Jô Folha - DP)

O Esporte Clube Pelotas só vai estrear no segundo turno na noite da próxima segunda-feira (23), mas o pensamento da comissão técnica já está voltado para os mata-matas da Copa Seu Verardi. Com classificação garantida para a segunda fase, o técnico Felipe Endres quer aproveitar os quatro jogos do returno para dar entrosamento ao time que ele considera ideal.

"A gente usou o primeiro turno como um 'laboratório' e agora é trabalhar com a ideia dos mata-matas. A gente chega com esse pensamento, de querer ganhar todos os jogos. Vamos fazer um novo pacto entre comissão e jogadores, com outras ideias, outros objetivos, mas a grande ideia é chegar nesse segundo turno visando os mata-matas. Demos chance para quase todo mundo, somente o Tatá e o Beto não entraram em campo. E agora a ideia é tentar dar o maior ritmo possível, a maior minutagem possível pra mesma equipe. Justamente para eles se entrosarem mais, se sentirem mais à vontade, mais cômodos, nos preparando para os mata-matas. Pensar jogo a jogo, ganhar cada jogo, mas também já olhar um pouco lá na frente. Temos quatro jogos para preparar bem a equipe para os mata-matas", destacou o comandante.

Em entrevista coletiva concedida na tarde desta quarta-feira (18), na Boca do Lobo, Endres elogiou a rápida adaptação dos atletas ao seu jeito de trabalhar e destacou o que precisa ser melhorado para a sequência da Copinha. "De uma maneira geral, eu falei desde a minha chegada que entre as principais características que eu sempre falei estão a ambição, de querer ganhar, e ser competitivo. Manter isso, essa pegada, esse pensamento, e aumentar. Principalmente o fato de ser mais competitivo e querer ganhar tudo. Dentro de campo, em termos de tática, eu penso que as movimentações que a gente pede eles já entenderam e eles fazem. Talvez concorde com eles no sentido de circular a bola mais rápido, aumentar um pouco a circulação. Mas agregaria achar o momento de dar o passe. Acho que isso que a gente precisa ter. É muito mais uma característica técnica do que tática ou estratégica."

Com o adiamento da partida contra o 12 Horas para a noite de segunda-feira (23), o Lobão completará 18 dias sem disputar uma partida oficial. Durante este período, o técnico Felipe Endres apostou em treinamentos variados, com muita intensidade, para manter o elenco em um alto nível de concentração.

"Colocar mais intensidade, tentar motivar mais o pessoal durante o treino. Entender que três semanas parado é muito tempo. Acho que dentro do treino buscar essa motivação, aumentar a competitividade, variar o tipo de treino, para que a gente não caia em uma zona de conforto de vir, treinar e ir embora. Então parte muito daquilo que a gente faz no dia a dia, uma variabilidade maior de treinamentos para manter o nível de concentração alto. E entender também que a gente é o Pelotas e a gente tem que jogar sempre para ganhar. Botar isso cada vez mais na cabeça de todos para que a gente trabalhe e vença todos os jogos nesse segundo turno", finalizou.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados