Divisão de Acesso

Pelotas vence o Inter de Santa Maria e volta à elite do futebol gaúcho

Diante de um estádio lotado, o Lobo garante o acesso com a vitória de 1 a 0

10 de Junho de 2018 - 19h26 Corrigir A + A -

Por: Henrique Risse
esporte@diariopopular.com.br 

Cléverson foi peça fundamental no ataque do áureo-cerúleo. (Foto: Gabriel Huth - DP)

Cléverson foi peça fundamental no ataque do áureo-cerúleo. (Foto: Gabriel Huth - DP)

Alívio, consagração e festa. O Pelotas está de volta à elite do Campeonato Gaúcho. O fim do sofrimento de quatro anos veio com uma vitória tranquila por 1 a 0 sobre o Inter de Santa Maria, na tarde deste domingo (10), no estádio da Boca Lobo. Antes mesmo do apito final, a emoção tomou conta da Avenida e iniciou uma celebração que não tem hora nem dia para terminar. 

Depois de quatro longos anos afastados, Pelotas e Série A do Gauchão têm um aguardado reencontro marcado para o início de 2019. E o grande beneficiado por isso é o futebol do Rio Grande do Sul. Porque não foi o Pelotas quem sentiu saudade da Primeira Divisão, e sim a Primeira Divisão que estava sentindo falta do Esporte Clube Pelotas. 

Antes, porém, o Lobão vai em busca do título da Segunda Divisão. A decisão será contra o Aimoré. O primeiro jogo, no final de semana que vem, será no estádio Cristo Rei, em São Leopoldo. A volta, na semana seguinte, na Boca do Lobo. 

O jogo
O caminho para o acesso já estava traçado desde o jogo em Santa Maria, faltava apenas percorrê-lo. A partida não tinha nem um minuto quando o azul e ouro mostrou como tudo ia acontecer. Em contra-ataque rápido, Hugo Sanches recebeu lançamento primoroso de Jean Roberto, mas João Paulo brilhou para salvar o Inter-SM. 

Depois do susto, o time de Santa Maria assumiu o controle das ações e criou sua primeira chance em jogada de bola parada. Aos nove minutos Chiquinho colocou na cabeça de Pablo, que testou no canto e Giovani agarrou firme. Três minutos depois foi a vez do Lobo chegar na bola parada. Jean Roberto cruzou e dão, em posição irregular, mandou para a rede. Mas o gol foi anulado pela arbitragem. 

Por muito pouco o primeiro gol não saiu dos pés do talismã áureo-cerúleo. Aos 22 minutos Cléverson arrancou pela direita e cruzou por baixo, Giovane Gomez chegou chutando, João Paulo fez grande defesa para evitar o gol do Pelotas. 

Só aos 25 minutos veio a redenção. Juliano Tatto cobrou lateral para a área, a zaga não tirou e Adriano Lara pegou de primeira, preciso, e não deu chance para João Paulo. Pelotas 1 a 0. O Interzinho sentiu o gol e só não tomou o segundo ainda no primeiro tempo porque João Paulo fez duas boas defesas em finalizações de Cléverson.  Segundo tempo Com o acesso praticamente garantido desde o primeiro tempo, o Pelotas tentou arrastar o jogo até o apito final do árbitro Daniel Nobre Bins.

O Inter-SM tentou estragar os planos algumas vezes, mas o goleiro Giovane estava disposto a cravar o seu nome na história do clube. O camisa 1 brilhou duas vezes. A primeira logo aos quatro minutos, quando evitou o gol de Pablo em conclusão à queima-roupa. E a segunda, já aos 34, ao se atirar na bola para defender a conclusão de George. 

Chiquinho também teve suas oportunidades em cobranças de falta, mas nada iria mudar o destino do Pelotas. Aí foi só esperar o apito final para, enfim, soltar o grito preso na garganta há quatro anos: "ooooo o Lobão voltou!" 

Ficha Técnica:
Pelotas - Giovani; Adriano Lara, Dão (Ricardo Bierhals), Felipe Chaves e Juliano Tatto; Carlão Moraes, Germano, Hugo Sanches, Jean Roberto e Cléverson (Ton); Giovane Gomez (Giancarlo). Técnico: Paulo Porto.

Inter-SM - João Paulo; Teo (Ícaro), Manolo, Dionatan e Paulo; Miranda, Santana e Chiquinho; Jardisson (Rafinha), Pablo e Jackson (George). Técnico: Vinicius Munhoz. Árbitro: Daniel Nobre Bins. Local: Boca do Lobo.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados