Confirmado

Pelotas poderá trazer até oito jogadores de primeira divisão

Reunião dos clubes participantes da Segundona definiu o limite, que é visto com bons olhos pelo Lobo

18 de Janeiro de 2022 - 18h21 Corrigir A + A -
Clube oficializou 14 reforços até o momento (Foto: Lucas Canez - ECP)

Clube oficializou 14 reforços até o momento (Foto: Lucas Canez - ECP)

Uma reunião organizada pela Federação Gaúcha de Futebol (FGF) definiu, nesta segunda-feira (17), que os clubes da Segundona poderão contratar até oito jogadores oriundos de times de primeiras divisões estaduais. Como seguirá não existindo limitação de atletas emprestados a equipes de elite, o Pelotas vê com bons olhos a orientação.

Inicialmente os representantes dos clubes não chegaram um acordo, mas o impasse foi resolvido. Segundo Ademir Bertoglio, gerente de futebol azul e ouro, o número ajuda a melhorar o nível técnico do campeonato. Além do Lobo, times como Lajeadense e Santa Cruz já se adiantaram na montagem de seus elencos para a Divisão de Acesso, que começa em 10 de abril.

Dos 14 atletas anunciados até agora, apenas os volantes Itaqui e Jardel não disputarão competições estaduais de primeira divisão por outros times antes de se apresentarem na Avenida. Os dois reforços mais recentes, o lateral-direito Maicon Campagnolo e o volante Darlã, irão respectivamente atuar por Operário-MT e Rio Branco-ES.

Como a pré-temporada deve começar somente no início de março, e com boa parte do plantel ainda ausente, pois as primeiras fases dos estaduais acabam algumas semanas depois, o Pelotas não tem pressa para somar novas peças ao grupo do técnico Picoli.

O próprio Ademir, em contato com a reportagem do Diário Popular, afirmou ser difícil investir em jogadores do Gauchão, já que apenas três clubes não têm divisão nacional: União Frederiquense, Guarany de Bagé e Novo Hamburgo. Os dois primeiros, inclusive, contam comoito jogadores que chegarão à Boca do Lobo depois do Gauchão – Luis Cetin, Talis, Igor Silva, Eliomar e Joãozinho no União, e Léo Kanu, Vavá e Gustavo Sapeka no Guarany.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados