Gauchão 2020

Pelotas cancela reapresentação do elenco

Direção anuncia medidas diante do cenário do coronavírus; presidente Gilmar Schneider diz que jogadores podem ser dispensados

20 de Março de 2020 - 19h45 Corrigir A + A -
Jogadores foram informados nesta sexta-feira da decisão  (Foto: Tales Leal/ECP)

Jogadores foram informados nesta sexta-feira da decisão (Foto: Tales Leal/ECP)

O Pelotas publicou nesta sexta-feira (20), em suas redes sociais, nota oficial sobre o cancelamento da reapresentação do elenco profissional, que aconteceria nesta segunda-feira (23). Outras medidas também foram tomadas diante do quadro de coronavírus, reduzindo drasticamente as atividades diárias do clube, assim como a suspensão do atendimento ao público na Boca do Lobo. A direção não trabalha com datas e sequer tem previsão de retomada do departamento de futebol.

Procurado pela reportagem, o presidente Gilmar Schneider mostrou preocupação com a incerteza do calendário do futebol brasileiro. Sem uma resposta conclusiva da Federação Gaúcha de Futebol, à respeito do cancelamento ou não do Campeonato Gaúcho, as ações da direção ficam restritas neste momento de crise.

"No meu último contato com o Luciano (presidente da FGF), ficamos com essa incerteza e não vamos ter uma resposta tão cedo, mesmo incialmente tendo se estabelecido o prazo de 15 dias. O Gauchão é um campeonato menor que outras competições, estamos aguardando estas possíveis mudanças de fórmula das Séries A e B e do Campeonato Brasileiro e tenho uma Série D que nem sei quando vai começar. Como fazer um planejamento assim? Só nos resta aguardar", comentou.

Em um cenário completamente perturbador e atípico, o presidente diz que não poderá manter todos os jogadores do grupo sem um calendário definido. Por isso a direção está avaliando os nomes do elenco e já trabalha com a possibilidade de dispensas no final deste mês, quando terminam os contratos de pelo menos um terço do grupo áureo-cerúleo.

"Temos jogadores que terão seus contratos encerrados no dia 31. Estamos estudando com muita calma, mas há possibilidade de vários deles serem dispensados e não permanecerem conosco. Tínhamos todo um planejamento de atletas, desde o Gauchão até a Série D, mas como manter isso sem saber o que virá pela frente? É um cenário que nenhum clube quer enfrentar e todos irão sofrer para tomar decisões difíceis", destacou Schneider.

Sem futebol e com os serviços da Central de Sócios suspensos, uma queda drástica deve ocorrer no quadro social do clube. Para manter o Pelotas em dia com suas obrigações, o presidente pede que o torcedor entenda o momento de crise e não se distancie. "Sabemos que essa crise também é e será muito financeira, mas vamos precisar muito do nosso torcedor. Aqueles que tiverem condições de seguir nos apoiando, serão muito importantes. Mas claro que entendemos que a saúde está acima de tudo isso neste momento difícil pra todos nós. Vamos rezar pra que isso passe logo", finalizou o presidente.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados