Bola pesada

Paulista perde para o BGF e fica com o vice da Série Ouro de Futsal

Após levar vantagem por vitória em casa, Rubro-Negro acabou superado por 4 a 3 no tempo normal e 5 a 0 na prorrogação em Bento

20 de Novembro de 2021 - 23h43 Corrigir A + A -
Capitão Rafael Almeida levantou o troféu do honroso segundo lugar na competição estadual (Foto: Pedro Lopes - Paulista)

Capitão Rafael Almeida levantou o troféu do honroso segundo lugar na competição estadual (Foto: Pedro Lopes - Paulista)

A excelente e histórica campanha do Paulista/UFPel na Série Ouro de Futsal 2021 terminou com um gosto amargo. O do vice-campeonato. Enfrentando um adversário com regime profissional e investimento muito maior, o Rubro-Negro fez confronto equilibrado do início ao fim, mas acabou derrotado no tempo normal por 4 a 3 e na prorrogação por 5 a 0 pelo Bento Gonçalves Futsal (BGF), na noite deste sábado (20), na Serra.

Após levar vantagem pelo triunfo por 3 a 0 em casa, no sábado passado, o time do técnico Paulo Lobo em nenhum momento deixou a situação sair do controle antes dos minutos derradeiros. O quinteto inicial foi formado por Rodrigo (goleiro), Rafael Almeida, Guilherme Bauer, Renan Schowchow e Maurício. Em uma roubada de bola, aliás, Schowchow criou a primeira grande oportunidade, passando para Maurício, que ativou Rafael Almeida. O camisa 2, em chance clara, bateu para fora, desequilibrado.

Foi quando Rodrigo começou a ser mais exigido. Mesmo que não tenha feito a mesma atuação espetacular do duelo de ida, o goleiro cumpriu papel importante para salvar chegadas perigosas dos donos da casa. Já com rotações na quadra, o Paulista tinha nomes como Quevedo, Pedrinho, Rafa, Sérgio e Otávio no instante em que Gabi abriu o placar a favor do BGF: 1 a 0.

O Rubro-Negro poderia ter igualado logo em seguida. A cobrança de pênalti de Sérgio parou no goleiro Dani, antes de uma confusão paralisar a partida por alguns minutos. Após o intervalo, Lucão fez 2 a 0 para os mandantes em chute rasteiro depois de falta. Quase de forma instantânea, Sérgio descontou para os pelotenses.

Só que Kevin voltou a ampliar para o time de Bento – e lá foi Maurício recolocar o Paulista na parada: 3 a 2. O 4 a 2 do BGF, na sequência, obrigou Paulo Lobo a mandar Quevedo como goleiro-linha. Faltando 1m24s, Pedrinho botou fogo nos segundos decisivos do tempo normal, em que o empate dava a taça ao Rubro-Negro.

Prorrogação

O goleiro Dani salvou o BGF nos primeiros momentos do tempo extra. E aí a situação se complicou de vez para o Paulista. Os mandantes anotaram três gols seguidos e praticamente garantiram o título ainda no primeiro tempo, já que na prorrogação a equipe de Pelotas precisava da vitória. Lucão fez o quarto e Tanque o quinto: 5 a 0.

Nada feito. Mas nada apaga a brilhante trajetória do Paulista na Série Ouro, indicando que o esporte da bola pesada na Princesa do Sul seguirá trazendo bons momentos no futuro próximo.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados