Copa Seu Verardi

Parâmetro real

São José será o adversário que dará ao Pelotas a verdadeira dimensão de equipe para a temporada 2020

13 de Novembro de 2019 - 12h00 Corrigir A + A -

Por: Vinícius Guerreiro
vinicius.guerreiro@diariopopular.com.br

No Gauchão o Pelotas venceu o Zequinha na Boca do Lobo (Foto: Carlos Queiroz - DP)

No Gauchão o Pelotas venceu o Zequinha na Boca do Lobo (Foto: Carlos Queiroz - DP)

O Lobo chegou à final da Copa Seu Verardi de maneira contundente. Apesar de ter trocado o comando técnico, o Pelotas mostrou-se superior aos adversários e vê os principais jogadores do elenco darem resposta positiva. Mas é fato que o áureo-cerúleo terá pela frente um embate de nível bem superior na decisão. O São José manteve a base da Série C do Campeonato Brasileiro, onde esteve perto de alcançar o acesso, e possuiu um trabalho consolidado pelo técnico Rafael Jacques. O confronto dará um parâmetro real para que a direção avalie onde será preciso reforçar para 2020.

São 18 jogadores com contrato para o Gauchão. A base está estabelecida para o Campeonato Estadual e possivelmente para a Série D. Na Copa Seu Verardi foram 14 jogos, nove vitórias, três empates e apenas duas derrotas. Um aproveitamento de respeito. Claro que até a partida contra o Caxias, o rival mais complicado do Lobo havia sido o Bagé, que está na Divisão de Acesso do Gauchão. Porém, diante do time grená, que apesar de não ter mantido a mesma equipe da Série D e do Gauchão tem jogadores do nível da Primeira Divisão estadual, o áureo-cerúleo mostrou-se bastante superior.

"Independentemente dos adversários, tínhamos que fazer nosso trabalho. No momento decisivo foi a diferença. Tivemos sequência grande, viagens e precisamos mostrar a qualidade na semifinal, difícil de jogar em Caxias, fizemos jogos bons e equilibrados. Criamos chances. Importante para confiança e para mostrar que tem qualidade. No momento decisivo estamos crescendo", disse o volante Matheus Santana, escolhido para a entrevista coletiva na tarde de ontem na Boca do Lobo.

Com a confiança alta, o Lobo chega à final para o grande teste. O Zequinha de Rafael Jacques bateu na trave na luta pelo acesso. Acabou eliminado nas quartas de final pelo Sampaio Corrêa. Em 2019, o time da capital entrou em campo 48 vezes. Venceu 19, empatou 18 e perdeu 11 vezes. Marcou 67 vezes e sofreu 49 gols.

"Esperamos um jogo muito difícil e equilibrado. Conhecemos a equipe deles. Eles vêm de uma continuidade muito grande de dois, três anos. Fizeram um bom trabalho ao longo desse ano. Quase tiveram acesso para a B. Nós sabemos que precisamos fazer um jogo muito concentrados. É importante no jogo de casa conseguirmos levar uma vantagem", analisou Santana.

Noite
O Pelotas repetirá a receita que levou mais público à Boca do Lobo na Copinha. Assim como no confronto contra o Caxias, o primeiro jogo da decisão será às 19h de domingo.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados