Gauchão 2020

Nova função?

Destaque do Pelotas na Copa Seu Verardi, Juliano pode pintar como meia central da equipe no Gauchão

08 de Janeiro de 2020 - 11h39 Corrigir A + A -
Atleta vem atuando centralizado no meio-campo  (Foto: Tales Leal/ECP)

Atleta vem atuando centralizado no meio-campo (Foto: Tales Leal/ECP)

Sempre sorridente, o meia-atacante Juliano se transformou numa espécie de xodó da torcida áureo-cerúlea. Rapidamente, o jogador conquistou um papel de destaque no time de Felipe Endres e, posteriormente, no de Picoli, até a obtenção do título da Copa Seu Verardi no ano passado. De contrato renovado até o final do Gauchão, passa por ele a formação da equipe ideal mentalizada pela comissão técnica.

Nos dois testes realizados até aqui na pré-temporada, Picoli utilizou Juliano em uma função diferente daquela executada pelo atleta na Copinha. Ao invés de atuar pelos lados do campo, o jogador desbrava agora a área central do gramado, fundamental para a articulação da equipe.

"É uma função que eu já vinha fazendo em outras equipes. Quando fui contratado pelo Pelotas, o professor Felipe Endres enfatizou que eu poderia fazer qualquer função ali na frente. É uma situação nova que a gente vem treinando, mas acredito que, independentemente de qualquer posição, eu posso estar atuando e desempenhando um bom futebol", comentou Juliano.

Com Jean Roberto sendo o atleta mais avançado da equipe, em uma característica bem diferente de um centroavante raiz, Juliano teria como missão explorar as infiltrações por dentro e confundir a marcação do adversário.

"Essa nova função é muito por conta do espaço que a gente pode usar dos adversários. Até mesmo por isso, ele me colocou nessa função nova, para estar mais próximo do nosso centroavante - porque ele vai estar puxando a marcação e ali vai sobrar um espaço. Essa é uma função importante dentro do jogo e muito se passa por ali. Vem dando certo nos treinos, venho entrosando com os companheiros e pode dar muito certo", acrescentou.

Além de sua própria característica, explorada por Picoli, o aumento da qualidade no elenco após as contratações também faz com que o treinador busque aproveitar os atletas da melhor maneira possível. Entre as opções, a chegada de Hugo Sanches pode indicar um time extremamente leve e ofensivo.

"O Hugo é um jogador com muita qualidade. Se eu tivesse na ponta ou no meio a disputa seria muito boa. Talvez a entrada dele tenha a ver com essa minha nova função. É importante a gente ter uma disputa sadia dentro do grupo. São atletas que têm muita qualidade e isso vai nos ajudar muito dentro da competição que é muito difícil", avaliou o meia.

Essas movimentações estarão mais claras diante do Esportivo amanhã, na primeira apresentação áureo-cerúlea frente ao seu torcedor. A partir das 19h, na Boca do Lobo, será possível ter as primeiras impressões do time para a disputa da Recopa Gaúcha e do Gauchão.

"Não temos muita informação do Esportivo. Conheço alguns jogadores que estão lá. Mas estilo de jogo, maneira que vem jogar, não tenho informação. Chegamos bem para o jogo. Nossa parte física está bem, mas podemos evoluir mais ainda e os professores sabem a quantidade e o volume do trabalho que deve ser feito", finalizou Juliano.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados