Copa do Brasil

Noite de decisão

Athletico-PR e Internacional iniciam a disputa pelo título da competição

11 de Setembro de 2019 - 12h01 Corrigir A + A -
Primeiro jogo da final acontece em Curitiba. (Foto: Ricardo Duarte - Inter)

Primeiro jogo da final acontece em Curitiba. (Foto: Ricardo Duarte - Inter)

O Internacional inicia nesta quarta-feira (11), em Curitiba, a disputa de sua terceira final de Copa do Brasil. Na partida contra o Athletico-PR, na Arena da Baixada, o Colorado busca alguma vantagem para levar a decisão ao Beira-Rio, na próxima semana. A partida começa às 21h30min.

Dia 1º de julho de 2009, em pleno Beira-Rio, em Porto Alegre, o Internacional empatava em 2 a 2 com o Corinthians e perdia o título da Copa do Brasil daquele ano, depois de ser derrotado por 2 a 0 no jogo da ida. Pouco mais de dez anos depois, no dia 4 de setembro de 2019, o Colorado venceu o Cruzeiro por 3 a 0 diante de sua barulhenta torcida, concretizou a classificação e chegou, mais uma vez, à decisão da competição nacional. É a terceira em sua história, contra o terceiro adversário diferente.

Foram duas finais disputadas e cada uma terminou com um final diferente. Em 1992, euforia e emoção ditaram o duelo contra o Fluminense no Beira-Rio. Depois da derrota por 2 a 1 nas Laranjeiras, o 1 a 0 em Porto Alegre, com gol de pênalti marcado por Célio Silva aos 43 minutos do segundo tempo, deixou a taça com o Inter. Era o fim que a torcida queria. Em 2009, porém, a derrota por 2 a 0 em São Paulo pesou na volta, que ficou empatada em 2 a 2 para a frustração dos colorados.

Assim como na campanha em 2009, o Internacional não perdeu jogando no Beira-Rio nesta Copa do Brasil. Foram três jogos e três vitórias em seus domínios, além de duas fora de casa e apenas uma derrota. Na quinta fase, etapa em que entrou na competição, passou do Paysandu vencendo por 3 a 1 e 1 a 0. Depois, perdeu para o Palmeiras em São Paulo por 1 a 0, mas venceu pelo mesmo placar em Porto Alegre e avançou nos pênaltis. Agora, brilhou na semifinal, derrotando o Cruzeiro por 1 a 0 em Belo Horizonte e 3 a 0 diante de sua torcida.

Para o duelo desta quarta, o técnico Odair Hellmann terá força máxima. Assim, a provável formação é a mesma que iniciou a partida diante do Cruzeiro, no jogo de volta da semifinal. O titular Nico López e os reservas Nonato e Rafael Sobis estão pendurados com dois cartões amarelos e, caso recebam a terceira advertência hoje, ficam de fora do confronto no Beira-Rio.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados