Série B

No complemento da partida adiada, Brasil empata em 2 a 2 contra o Vila Nova

Xavante recomeçou o jogo neste sábado perdendo, mas buscou o empate com gol de Erison

16 de Outubro de 2021 - 16h16 Corrigir A + A -

Por: Redação
web@diariopopular.com.br

Erison marcou o seu sexto gol nesta Série B (Foto: Volmer Perez - AI GEB)

Erison marcou o seu sexto gol nesta Série B (Foto: Volmer Perez - AI GEB)

Brasil e Vila Nova empataram em 2 a 2 em partida que iniciou na sexta-feira (15) pela 30ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B, mas acabou sendo adiada para este sábado após uma queda de energia elétrica na região do estádio Bento Freitas.

O confronto parou no final do primeiro tempo com os goianos vencendo por 2 a 1. O duelo recomeçou com pressão Xavante, que deixou tudo igual com Erison, aproveitando falta cobrada por Renatinho aos 12 minutos.

Com o resultado, o Rubro-Negro segue na lanterna com 20 pontos, 14 atrás da Ponte Preta, atual 16º colocado. Na próxima rodada o time do técnico Jerson Testoni enfrenta o Vitória, no sábado (23), às 16h30min, no estádio Barradão.

O jogo

Escalado com Rildo e Renatinho juntos, além de Diego Gomes e Bruno Matias formando dupla de volantes, o Brasil teve uma falta perigosa logo no primeiro minuto, mas a defesa afastou a cobrança de Rildo. Só que, na bola aérea, quem acabou abrindo o placar foi o Vila Nova. Aos cinco minutos, após cobrança de escanteio, o centroavante Rafael Silva ganhou de Erison e cabeceou forte, sem chances para Marcelo: 1 a 0.

O detalhe: a jogada teve início em ataque de André Krobel, ex-Xavante, pela direita, fazendo dobradinha no setor de Kevin e Rildo. Aos oito, Alesson tentou de chute de fora e Marcelo defendeu depois de desvio na zaga. Em seguida, entretanto, reapareceu a estrela de Erison. Quando o relógio apontava 14 minutos, o camisa 9 aproveitou falha do goleiro Fabrício em jogada de Rildo e, na pequena área, só escorou de cabeça para as redes: 1 a 1.

Após empatar, o Rubro-Negro passou a ter mais a posse. Buscava triangulações pelos lados, mas não levava perigo de fato ao Vila. Por outro lado, os goianos usavam o lado direito ofensivo para achar espaço. Em uma das tentativas, aos 37, o cruzamento na segunda trave poderia ter sido afastado por Oliveira, mas o lateral cabeceou contra o próprio gol, de forma estranha: 2 a 1 Vila Nova.

Quase nos acréscimos da etapa inicial, o Brasil conseguiu pela primeira vez juntar passes de qualidade no ataque. E a jogada construída terminou com arremate forte de Bruno Matias de fora da área, com bastante perigo a Fabrício. Então, tudo se apagou. Uma queda de luz na região do Bento Freitas paralisou a partida, enquanto os torcedores seguiam cantando na chuva. 

Como a luz não voltou, o jogo foi adiado para o dia seguinte, às 15h. O duelo recomeçou com uma cobrança de falta para o Brasil. O técnico Jerson Testoni realizou uma substituição. Entrou Vidal no lugar de Oliveira.

Segundo tempo 

Como combinado, após o primeiro tempo as equipes apenas mudaram de lado e já recomeçam a etapa final, sem os tradicionais 15 minutos de intervalo. O Xavante chegou ao empate logo no primeiro lance de perigo. Renatinho cobrou falta na área e Erison recebeu livre e mandou para o gol, 2 a 2 no Bento Freitas.

O empate deu um maior ânimo para o Rubro-Negro. Aos 15, Rildo cobrou falta direto na barreira, mas pegou o rebote e finalizou para fora. Diferente do primeiro tempo, desta vez o Vila Nova pouco ameaçava o gol do goleiro Marcelo. A primeira chance do Colorado surgiu apenas aos 29 minutos. Depois de escanteio cobrando por Tiago Real, a defesa afastou parcialmente, Dudu mandou uma bomba no rebote e a bola passou muito perto.

A pressão do Brasil seguia em busca da virada. Aos 33 minutos, Rildo deu um ótimo passe para Caio Rangel. O atacante soltou a bomba do lado direito da área do Vila, mas mandou por cima. Nos acréscimos, Gabriel Terra dividiu com Tiago Real e acabou fraturando o cotovelo, tendo que deixar o jogo na ambulância. Como não podia mais substituir, o Xavante precisou terminar o jogo com 10 homens em campo.

A equipe visitante ainda teve uma última chance. Aos 53, Dudu cobrou a falta e a bola passou raspando à trave de Marcelo, que nem se mexeu.

 Ficha técnica

Brasil: Marcelo; Oliveira (Vidal), Ícaro, Arthur e Kevin; Diego Gomes (Gabriel Terra), Bruno Matias, Netto (Caio Rangel), Renatinho (Patrick) e Rildo; Erison. Técnico: Jerson Testoni.

Vila Nova: Fabrício; André Krobel (Tiago Real), Renato, Rafael Donato e Willian Formiga; Dudu, Moacir e Arthur Rezende; Alesson (Maná), Kelvin (Diego Tavares) e Rafael Silva. Técnico: Higo Magalhães.

Gols: Erison, 14’ 1T (B); Rafael Silva, 5’ 1T e Oliveira, contra, 37’ 1T (V); Erison, 12’ 2T (B)

Cartões amarelos: Kelvin (V), Ícaro (B), Dieigo Tavares (V), Gabriel Terra (B)

Arbitragem: Thiago Luis Scarascati (SP).

Local: Bento Freitas.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados