Copa do Mundo 2018

Neymar treina com bola

Ao lado de Gabriel Jesus e Danilo, atacante do PSG mostra estar recuperado da lesão no pé direito

22 de Maio de 2018 - 22h28 Corrigir A + A -

Por: Redação
web@diariopopular.com.br

Ao lado de Gabriel Jesus e Danilo, craque do PSG teve boa movimentação (Foto: Pedro Martins/Mowa Press)

Ao lado de Gabriel Jesus e Danilo, craque do PSG teve boa movimentação (Foto: Pedro Martins/Mowa Press)

Boas notícias logo no segundo dia de preparação da Seleção Brasileira. O atacante Neymar treinou com bola na tarde desta terça-feira (22) e mostrou estar bem recuperado da fratura que teve no pé direito. Ao lado do craque do PSG, Gabriel Jesus e Danilo, ambos do Manchester City, também participaram da atividade. 

O treinamento orientado pela preparação física é mais um passo para a recuperação definitiva do camisa 10, que não atua desde 25 de fevereiro, quando sofreu fratura no quinto metatarso do pé direito. A operação foi realizada seis dias depois, em 3 de março. Ele já havia voltado a fazer treinos específicos em seu clube na semana passada. A atividade constituiu em um treino técnico-físico no canto de um dos gramados da Granja Comary por cerca de uma hora. Neymar não apresentou nenhum receio.

Chegadas
O goleiro Alisson abriu a lista de convocados que se apresentaram nesta terça. Pouco antes das 9h, o zagueiro Miranda desembarcou na Granja. Ainda pela manhã, Philippe Coutinho e Paulinho, a dupla do Barcelona, completou o grupo que participará das atividades desta semana. O grupo da Seleção Brasileira ficará completo na Inglaterra, quando Marcelo, Casemiro e Roberto Firmino, finalistas da Liga dos Campeões, irão se juntar aos companheiros.

Taffarel
Escolhido para dar entrevistas, o preparador de goleiros Cláudio Taffarel falou na sala de imprensa em Teresópolis. Ele elogiou bastante o titular Alisson, a quem classificou como "iluminado", e definiu que o segundo goleiro será mesmo Ederson, mas frisou que a posição poderá mudar, dependendo do condicionamento de Cássio, atualmente o terceiro na posição.

"A definição final é do Tite. O Alisson e o Ederson sempre estavam na lista. Consequentemente, seriam o primeiro e o segundo. O Cássio se juntou a este grupo. Isso não quer dizer que chega aqui como terceiro e não pode ser um primeiro. Tudo depende do trabalho, da continuidade, do que eles vão produzir aqui dentro. É lógico que o Alisson, pela sequência de jogos que fez, pelo trabalho no Roma, acho que ele está entre os melhores goleiros do mundo, vai ter a vantagem de ser considerado o titular, mas depende dele mostrar isso até a nossa estreia na Copa", disse Taffarel, tetracampeão do mundo em 1994.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados