Copa Seu Verardi

Nada definido

Apesar da vantagem, meia Wallacer prega respeito ao adversário antes do jogo de volta da semifinal

07 de Novembro de 2019 - 10h02 Corrigir A + A -

Por: Henrique Risse
esporte@diariopopular.com.br 

Wallacer espera jogo equilibrado no domingo (10). (Foto: Carlos Queiroz - DP)

Wallacer espera jogo equilibrado no domingo (10). (Foto: Carlos Queiroz - DP)

O Esporte Clube Pelotas tem uma vantagem considerável na semifinal da Copa Seu Verardi. Ao vencer o Caxias por 1 a 0 no último domingo (3), no estádio Centenário, o áureo-cerúleo traz a decisão para a Boca do Lobo, precisando apenas de um empate para chegar à final da Copinha. A vantagem, no entanto, não significa que o Lobão já está com a vaga na mão.

"Não tem nada definido, mesmo jogando em casa vamos encontrar dificuldades, mas tenho certeza que com o apoio da nossa torcida - espero que ela compareça de novo em peso - para nos ajudar. Estamos preparados, vamos trabalhar durante a semana para fazer um grande jogo no domingo e conquistar essa vaga na final", analisou o meia-atacante Wallacer, em entrevista coletiva concedida na tarde desta quarta-feira (6).

Um dos fatores que pode favorecer o Pelotas nesta briga por vaga na grande final é a experiência do grupo. Para Wallacer, cabe aos mais rodados evitar qualquer tipo de euforia dentro do grupo. "No futebol a gente pode estar no céu e, em um minuto, pode estar no inferno. Nós, mais experientes, procuramos passar isso para alguns jogadores que ainda não viveram muita coisa no futebol, para deixar a empolgação para a torcida, deixar fora das quatro linhas, até porque a gente tem um adversário muito forte", disse Mesmo jogando em casa, com um retrospecto muito bom, mas a gente sabe que o Caxias tem surpreendido fora de casa e tem conseguido bons resultados. Temos que estar atentos a isso, a tudo, temos que estar concentrados durante os 90, 95 minutos que tem, para que a gente possa conquistar essa vaga na final", analisou.

Com passagem pelo Caxias entre 2013 e 2014, o jogador de 33 anos exaltou a qualidade do rival. Segundo ele, era esse tipo de jogo que o Pelotas buscou disputar desde o início da Copinha. "A gente sabia que ia ser um jogo bem disputado, mas a gente queria jogos desse nível. Não desmerecendo os adversários anteriores, mas acho que a grandeza do Pelotas merece jogos desse tamanho. O campo ajuda bastante também, já que os gramados dos adversários da primeira fase e até do primeiro mata-mata dificultavam bastante o nosso trabalho".

Para ficar na história
Mesmo com a vaga assegurada na Série D do Campeonato Brasileiro 2020 - que era o grande objetivo da temporada -, Wallacer garante que os jogadores querem gravar seus nomes na história do clube da Avenida. "Todos aqui dentro querem ser campeões. O objetivo já foi alcançado, mas a vaga fica para o clube, para a instituição. Nós jogadores queremos colocar o nosso nome na história do Pelotas e, para isso, a gente precisa ser campeão e esse é o nosso foco", afirmou o camisa 10.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados