Série B

Na conta dele

Em noite de atuação irretocável de Carlos Eduardo, Brasil segura o Atlético-GO em Goiânia e retorna com um ponto precioso na bagagem

23 de Agosto de 2019 - 22h03 Corrigir A + A -
Carlos Eduardo teve atuação irretocável e foi o protagonista do jogo. (Foto: Victor Garcia AI/ACG)

Carlos Eduardo teve atuação irretocável e foi o protagonista do jogo. (Foto: Victor Garcia AI/ACG)

Em partida de ataque contra defesa, melhor para quem evitou com propriedade as investidas do adversário. Em noite inspirada, o goleiro Carlos Eduardo atuou de maneira extraordinária e ajudou o Brasil a segurar o empate por 0 a 0 com o Atlético-GO na noite desta sexta-feira, em jogo disputado no estádio Serra Dourada, em Goiânia. Com o resultado, o Xavante chegou aos 22 pontos na tabela de classificação da Série B do Campeonato Brasileiro.

Sem contar com Diogo Oliveira, Grampola e Branquinho, poupados por desgaste físico, o técnico Bolívar surpreendeu ao escalar a equipe. No meio-campo, Carlos Jatobá foi sacado para a entrada de Washington, numa deliberada aposta em um time mais combativo no miolo do meio-campo. Com Murilo Rangel centralizado por conta da ausência de Diogo, coube à Daniel Cruz a responsabilidade de auxiliar a marcação pelo lado direito.

A estratégia de congestionar a intermediária defensiva deu certo nos minutos iniciais de partida. Leandro Leite e Washington não deixaram espaços para o Atlético-GO, que passou a explorar as costas de Ednei e William Formiga.

Aos 11 minutos, Jairinho aproveitou brecha pela lado esquerdo de ataque e bateu cruzado, na primeira chance da partida. O Dragrão tentava organizar as jogadas ofensivas, mas esbarrava nas linhas de marcação do time pelotense.

Aos 26 minutos, o protagonista do jogo entrou em ação. Carlos Eduardo, em grande noite, defendeu o chute do lateral Reginaldo em avanço pela ponta direita. Aos 48, o goleiro apareceu de novo, depois de lance individual e batida de Jairinho pela esquerda. Até este ponto, o time de Bolívar sequer tinha chutado a gol.

No retorno para o segundo tempo, o time xavante buscou manter a bola no campo de ataque. Sem organização, a tentativa durou apenas sete minutos, sem nenhuma conclusão contra a meta do goleiro adversário. Aos oito, Reginaldo novamente apareceu pela direita e soltou a bomba, para nova defesa de Carlos Eduardo.

Aos 14 minutos, Daniel Cruz sentiu desgaste muscular e deu lugar a Pereira, que voltou a disputar um jogo oficial depois de 11 meses de recuperação de uma grave fratura na perna. Sem embocadura, o jogador não conseguiu ajustar o time que seguia sofrendo com a falta de troca de passes.

Carlos Eduardo estava mesmo inspirado e, aos 15 minutos, voltou a impedir o gol dos donos da casa, após defender cabeçada de Rodrigo dentro da pequena área. No rebote, o goleiro mostrou reação rápida e tirou dos pés do jogador atleticano, que chegava para mandar ao fundo das redes.

Aos 26 minutos, Rodrigo Alves protagonizou o único lance de perigo construído pelo Brasil em todo o jogo. Após contra-ataque puxado por Cristian, o camisa 9 limpou o marcador, mas o chute saiu fraco. O atleta foi outro que saiu com dores musculares, dando lugar a Maicon Assis pouco depois da tentativa.

Aos 28 minutos, Cadu mostrou ao Atlético-GO que não seria vazado na noite de sexta-feira. Em chute forte de fora da área, o goleiro rubro-negro saltou de mão trocada para uma bonita defesa. O Dragão continuou em cima, buscando furar o bloqueio defensivo montado por Bolívar, que foi reforçado com a entrada de Jatobá na vaga de Murilo Rangel.

Sem espaços pelo centro, o time da casa tentou de novo de longe, com Matheusinho, aos 45 minutos. A pancada veio da esquerda, mas Carlos Eduardo saltou para a última intervenção importante dele e do jogo no estádio Antonio Accioly, que terminou sem gols.

O resultado foi ressaltado pelo capitão Leandro Leite na saída do gramado. "O Atlético é muito forte. Fizemos uma proposta de contra-ataque, só não conseguimos aproveitar melhor. Temos que caprichar mais, mas o resultado nos agrada", comentou. Leite, Leandro Camilo e Ednei estão fora da partida diante da Ponte Preta na próxima terça-feira, às 19h15min, no estádio Bento freitas, após receberam o terceiro cartão amarelo. Daniel Cruz e Rodrigo Alves serão avaliados na chegada a Pelotas.

Ficha Técnica

Atlético-GO - Kozlinski; Reginaldo, Lucas Rocha, Oliveira e Nicolas; Moacir, Jorginho e André Castro (Jarro); Jairinho (Gilsinho), Matheus e Rodrigo Rodrigues (Pedro Raul). Técnico: Wagner Lopes

BrasilCarlos Eduardo, Ednei, Leandro Camilo, Bruno Aguiar e William Formiga; Leandro Leite, Washington, Murilo Rangel (Carlos Jatobá), Cristian e Daniel Cruz (Pereira); Rodrigo Alves (Maicon Assis). Técnico: Bolívar

Árbitro: Ronei Cândido Alves 

Local: Antonio Accioly

 


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados