Série B

Murilo Rangel deve seguir como titular?

Análise do Diário Popular mostra que o meia, alvo constante das críticas do torcedor rubro-negro, é ao mesmo tempo o líder de índices ofensivos e o atleta que mais entrega bolas para o adversário

16 de Outubro de 2019 - 18h13 Corrigir A + A -

Por: Vinícius Guerreiro
vinicius.guerreiro@diariopopular.com.br

Rangel acabou discutindo com os companheiros e com o técnico Bolívar quando deixou o gramado do Durival Britto (Foto: AI Paraná)

Rangel acabou discutindo com os companheiros e com o técnico Bolívar quando deixou o gramado do Durival Britto (Foto: AI Paraná)

Murilo Rangel já foi vaiado, criticado e aplaudido. Talvez seja o jogador que melhor simbolize a campanha rubro-negra na Série B. Assim como a equipe, Rangel oscila entre bons e maus momentos. Inclusive dentro dos 90 minutos. Murilo é o jogador mais efetivo no ataque e ao mesmo tempo é o atleta que mais perde bolas. O que também deixa claro que é um jogador que não se esconde da partida, não tem medo de errar. A personalidade e a entrega em campo fizeram que o meia fosse titular tanto com o técnico Rogério Zimmermann, que pediu sua contratação, quanto agora é com Bolívar. Já atuou como ponta dos dois lados, meia central e até de segundo volante.

Analisando os números do meia na competição, ficam ainda mais evidentes essas oscilações. Rangel é essencial para o Brasil na hora de balançar as redes. É o líder de assistência, com quatro, de finalizações, com 45, e de passes para finalizações, com 30. Rangel tem 42% de finalizações no gol. É o melhor da equipe em aproveitamento. Por outro lado, ninguém no Xavante entregou mais bolas ao time adversário. Foram 313, com 13,24 por jogo. O pior índice entre os titulares. Além disso, Murilo é quem mais fez faltas do rubro-negro.

Outro ponto negativo do meia é o acerto de passe. Entre os titulares, apenas Rodrigo Alves erra mais. O aproveitamento é de apenas 72,8%. Uma das justificativas dos técnicos para a manutenção de Murilo Rangel é a aplicação tática e defensiva. Algo que se mostra em voluntariedade através dos números, já que é o quarto jogador do Brasil entre os que mais tiveram enfrentamentos defensivos, mas com um aproveitamento mediano. Rangel venceu apenas 49% dos duelos. Fica à frente de Rodrigo Alves e Cristian no quesito, mas atrás de atletas como Douglas Baggio, Daniel Cruz e Juba.

Os números
1º em assistência: 4
1º finalização: 45
1º assistência para finalização: 30
2º com mais duelos aéreos: 145
4º duelos defensivos: 164 (49% de aproveitamento)

1º que mais perde bolas: 313 (13,24 por jogo)
1º em faltas feitas: 55
Apenas 72,8% de acerto nos passes

Opinião
Henrique Risse
Bolívar baseia a escolha por Murilo Rangel em sua importância tática. Por ter uma condição física privilegiada, o meio-campista consegue ajudar mais a equipe defensivamente, levando vantagem na disputa com outros atletas. Mesmo tendo sido importante em alguns jogos, onde contribuiu com gols e assistências, a sua presença entre os titulares deixa a equipe mais lenta, algo que fica ainda mais explícito quando os volantes são Leandro Leite e Washington. Talvez seja a hora de uma opção mais aguda, alguém com maior capacidade de drible, que leve mais perigo aos adversários. Nessas características, vejo Cristian como principal alternativa. Mesmo com as oscilações, normais para quem tem 19 anos, ele parece ser o único capaz de ajudar Guilherme Queiroz na árdua tarefa de tornar o Brasil um time mais ofensivo.

Bruno Marsilli
Murilo Rangel é um jogador voluntarioso. Como extrema, seu papel é basicamente defensivo na hora de recompactar o sistema de marcação. Ofensivamente, contribui muito pouco porque não dá profundidade ao ataque. Não é sua função de origem, é bem verdade. Com ele o Brasil é lento no campo ofensivo pela direita e perde bolas fáceis. Na minha opinião, não é o melhor nome para o setor. Cristian, mesmo jovem e inexperiente, entrega mais nos jogos.

Renan Santos
Murilo Rangel foi titular desde o começo da Série B. Fazendo companhia a Diogo, armando o jogo como principal homem do meio-campo, sempre foi titular. Ainda assim, erra muitos passes, compromete ataques e dificulta a circulação. Não deve seguir como titular porque outras opções do elenco estão em um momento melhor e se encaixam com mais facilidade na dinâmica ofensiva da equipe, como Maicon Assis e Cristian. Em um Brasil sem desfalques, não deve ser mais titular.

Jantar
Ocorre hoje, a partir das 20h30min, mais um jantar organizado pelo Grupo de Torcedores Xavantes do Laranjal. A tradicional ação realizada no Santo Antônio Grill, na avenida Antônio Augusto de Assumpção 9029, visa arrecadar fundos para o Departamento de Patrimônio do Brasil. O valor do convite é de R$ 40,00. No cardápio, os tradicionais carreteiro e feijoada. Os bilhetes podem ser adquiridos na Lotérica do Laranjal e no Boteco do Tio Nei no Shopping do Laranjal. Na Tribo Xavante, na rua 7 de Setembro, no Centro de Pelotas; na Central de Sócios no Bento Freitas; no Goste! Churrasquinho, no chafariz da praia do Laranjal; na JL Casarin, na avenida Bento Gonçalves esquina Marechal Deodoro; na Padaria KiColosso, no Laranjal; e no próprio Santo Antônio Grill.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados