Bola pesada

Malgi começa a decidir o Gauchão Feminino de Futsal

Em mais uma final de Gauchão Feminino de Futsal, Malgi volta a encarar a Celemaster. Jogo de ida será neste sábado (27), às 20h, em Pelotas

27 de Novembro de 2021 - 09h47 Corrigir A + A -
Nas semifinais, time de Pelotas fez 4 a 1 na ACBF, em Carlos Barbosa (Foto: Fernanda Woziak)

Nas semifinais, time de Pelotas fez 4 a 1 na ACBF, em Carlos Barbosa (Foto: Fernanda Woziak)

Quem acompanha as últimas edições dos campeonatos estaduais de futsal feminino já está acostumado com as presenças de Malgi e Celemaster em decisões. Pois 2021 reserva mais um encontro entre as representantes de Pelotas e Uruguaiana. Neste sábado (27), a partir das 20h, a bola rola no ginásio do Sest Senat para a primeira partida da final do Gauchão.

Não existe nenhum tipo de vantagem. E como de costume, o saldo de gols não é critério de desempate. Ou seja, em caso de uma vitória para cada lado, independentemente do placar, o título se define em pênaltis. Vale o mesmo para um cenário de dois empates. O problema para a Malgi é, além da força das adversárias, a ausência de Dudinha, uma das principais destaques da equipe, que virou desfalque por uma fratura.

Vamos apostar nos nossos bons jogos. Fizemos uma partida ruim apenas, em casa. Em 2018 conseguimos vencer a Celemaster. É um confronto parelho, decidido nos detalhes e na experiência. Tenho o desfalque importante da Dudinha”, disse o coordenador e técnico da Malgi, Maurício Giusti, ao DP.

Trajetória

A Malgi liderou seu grupo na primeira fase do Gauchão, com cinco vitórias, duas derrotas (ambas para a Celemaster) e um empate. Antes das semifinais, em que eliminou a ACBF com goleada por 4 a 1 em Carlos Barbosa, o time de Pelotas disputou a paralela Taça Farroupilha contra a mesma adversária desta decisão e perdeu as duas partidas.

Ingressos

Bilhetes antecipados começaram a ser vendidos por R$ 10,00, mas na hora do jogo custarão R$ 15,00. Na chegada ao ginásio, é obrigatória a apresentação do comprovante de vacinação contra a Covid-19.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados