Terceirona

Mais perto do retorno

Farroupilha, mesmo com um jogador a menos no segundo tempo, segura o 0 a 0 com o Elite, em tarde inspirada do goleiro Jeferson

08 de Julho de 2018 - 17h26 Corrigir A + A -

Por: Vinícius Guerreiro
vinicius.guerreiro@diariopopular.com.br

A vantagem de 2 a 1 conquistada na partida de ida, fez o grupo tricolor comemorar a classificação na partida deste domingo em Santo Ângelo.  (Foto: Jô Folha - DP)

A vantagem de 2 a 1 conquistada na partida de ida, fez o grupo tricolor comemorar a classificação na partida deste domingo em Santo Ângelo. (Foto: Jô Folha - DP)

Faltam dois jogos para o Farroupilha voltar à Divisão de Acesso. O Tricolor conseguiu segurar o Elite, mesmo atuando com um jogador a menos em quase todo o segundo tempo, e manter o placar de 0 a 0, venceu a partida de ida por 2 a 1, para avançar as semifinais da Terceirona. Graças a uma tarde inspirada do goleiro Jeferson, que inclusive impressionou o técnico rubro-negro Gilmar Dal Pozzo em jogo treino na semana passada, o Fantasma irá enfrentar o Guarany de Bagé para tentar chegar à decisão e, de quebra, conquistar o acesso. A partida de ida ocorre nesta quarta-feira às 15h no Nicolau Fico.

A classificação
Um primeiro tempo que o Fantasma teve dificuldades. Precisando do resultado, os donos da casa lançaram-se ao ataque. Pressionaram o Tricolor desde o início e obrigaram o goleiro Jéferson a realizar grandes defesas. A primeira chegada ocorreu aos 12 minutos. Everton invadiu a área pela direita e bateu cruzado. Jéferson espalmou, salvando o Fantasma pela primeira vez. O goleiro voltou a brilhar aos 17 minutos, agora na cobrança de falta de Alex Goiano. Em outra cobrança de Goiano, aos 25, o Fantasma contou com a sorte. A bola desviou na barreira e sobrou limpa para Catatau. O zagueiro desviou para fora, perdendo grande chance.

O Tricolor só conseguiu levar perigo aos 29 minutos. Carlos Gato driblou a marcação e invadiu a área. O goleiro Porto saiu nos pés do atacante e evitou a finalização. O Fantasma só conseguia sair em contra-ataques puxados por Carlos Gato. Em duas oportunidades foi parado com falta dura da marcação. Porém, não aproveitou as bolas paradas para ampliar a vantagem conquistada na partida de ida. Aos 43 minutos Jeferson teve que brilhar outra vez. Everton desviou levantamento de Alex Goiano e o goleiro Fantasma fez um milagre no Zona Sul.

Mãos Tricolores
O Fantasma poderia ter saído na frente aos 9 minutos. Outra vez encontrou espaço no contra-ataque. Carlos Gato saiu em velocidade pela direita e chutou cruzado. Porto defendeu, no rebote Daniel Quevedo ia colocando a bola na rede quando Catatau afastou em cima da linha. Pouco depois, em cobrança de escanteio, o juiz Zanella expulsou Juninho. Na visão do árbitro, o meia agrediu Vitor, que ficou com o nariz sangrando, e levou o vermelho direto. O Farrapo ficou com dez jogadores em campo a partir dos 13 minutos.

O goleiro Jéferson, que já havia brilhado no primeiro tempo, precisou trabalhar ainda mais após o Fantasma estar com um jogador a menos. A intervenção mais importante ocorreu aos 40 minutos. O arqueiro fez duas defesas no mesmo lance, a primeira com a mão e a segunda com os pés em finalização a queima roupa de Daniel. Nos acréscimos também defendeu uma cobrança de falta de Alex Goiano. "Eu não fui o melhor do jogo, foi o Fantasma do Fragata. Não jogamos um futebol bonito, mas merecemos a classificação pelo grande trabalho e por tudo que estamos fazendo aqui. Foi tudo tão rápido, tem defesas que não lembro", afirmou o goleiro.

Ficha técnica
Elite: Porto; Carlos, Catatau, Vitor, Guego (Wendryl), Everton (Diego Luiz),  Pelé, Matheus, Alex Goiano, Dias (Espanhol) e Dimitry. Técnico: Valduíno

Farroupilha: Jeferson; Roger (Índio), Júnior, Caio e Ihur; Felipe (Lian), Oscar, Juninho e Hugo; Carlos Gato (Hippólito) e Daniel Quevedo. Técnico: Antônio Freitas


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados