Futebol feminino

Lobas entram em fase final de preparação para o Estadual

Estreia da equipe do técnico Marcos Planela foi adiada em uma semana e será no dia 26, contra o Guarany de Bagé

14 de Setembro de 2021 - 13h05 Corrigir A + A -
Time treina todos os sábados no Parque Lobão (Foto: Aline Klug - ECP)

Time treina todos os sábados no Parque Lobão (Foto: Aline Klug - ECP)

Com a chegada do mês que marca o pontapé inicial do Campeonato Gaúcho Feminino 2021, falta pouco para a categoria adulta do Pelotas entrar em campo. Antes marcado para o dia 19 de setembro, o primeiro compromisso das Lobas na competição foi adiado para o dia 26, frente ao Guarany de Bagé, no estádio Estrela D'Alva. A equipe comandada por Marcos Planela segue em preparação e possui um objetivo bem definido na competição: a busca por um calendário nacional em 2022.

Com a grande meta à vista, o treinador afirma que a conquista representaria um novo e fundamental passo para o futebol feminino do Lobo em seus 25 anos de história. "Sem dúvidas, conquistar essa vaga na Série A-3 do Campeonato Brasileiro representaria um ciclo de crescimento muito significativo, talvez o maior de todos, dentre tantos outros nesses 25 anos", afirma Planela.

A vaga no Campeonato Brasileiro abre a possibilidade de fazer com que as Lobas ganhem, além de visibilidade, um calendário cheio, com diversos jogos. Algo ainda muito raro no cenário da modalidade.

Caminhos até a vaga

Presença sempre confirmada no Estadual, a dupla Gre-Nal é um diferencial no cenário do futebol feminino gaúcho. Os times da capital têm verba alta destinada à categoria, jogadoras com bons salários, uma rotina de treinos estabelecida e de um ritmo alto, além de já disputarem os principais campeonatos nacionais em um nível competitivo.

Com o Gauchão administrado em duas chaves de quatro equipes - Grêmio no grupo A e Internacional no B -, a tendência é que ambos terminem a fase classificatória em primeiro em suas chaves, e não se encontrem nas semifinais, e sim na final. Neste cenário, a vaga na competição nacional seria disputada entre as equipes que disputaram o terceiro lugar da competição.

No interior estão em destaque o Juventude, que retoma a modalidade do futebol feminino, departamento que vinha desativado desde 2008, além do Brasil de Farroupilha, que já participou de competições nacionais. O último, inclusive, está no grupo do Áureo-Cerúleo, formando uma chave bastante competitiva.

"As dificuldades impostas pela pandemia e pelo cenário da modalidade na região acabaram atrapalhando um pouco a preparação. A ideia das Lobas é chegar bem na terceira e na quarta rodada, nas quais enfrentamos o Brasil duas vezes seguidas. Esses confrontos diretos serão cruciais para a sequência", analisa Planela.

Desenvolvimento do trabalho

Embora as despesas com viagens tenham custo integral arcado pela Federação Gaúcha de Futebol (FGF), o principal adversário das Lobas segue sendo o baixo poder financeiro. O dia a dia exige uma série de gastos, como tratamento de atletas, transporte para treinamentos, materiais etc. E em um ano atípico, a dificuldade em cativar apoiadores e patrocínios aumenta.

As lesões também têm sido rivais do coordenador técnico. Entretanto o setor de fisioterapia, coordenado por Roberta Nasser, corre contra o tempo para colocar à disposição atletas que foram baixa nas últimas semanas. "Temos um grupo muito qualificado, mas as lesões realmente atrapalharam. Confiamos nas meninas que aqui estão, mas estamos sempre atentos. É fundamental que haja um número bom para se trabalhar, sabendo que esses empecilhos sempre aparecem, principalmente pela falta de ritmo de jogos e com treinamentos restritos", explica o treinador.

Com a disputa recente de um torneio preparatório, além de atividades de olho no início do Gauchão, Planela reitera que o projeto é composto por uma relação de confiança e treinamento. "Temos um grupo muito sério. Todas as meninas se dedicam bastante nos momentos fora dos treinamentos. São jovens que sonham em traçar voos mais altos, como seleção brasileira, e outras mais experientes, que conciliam as Lobas com suas famílias e empregos", finaliza o comandante.

Lobas na primeira fase do Gauchão

  • 26/09 - 11h - Guarany de Bagé x Pelotas
  • 03/10 - 15h - Pelotas x Grêmio
  • 10/10 - 15h - Pelotas x Brasil de Farroupilha
  • 17/10 - 15h - Brasil de Farroupilha x Pelotas
  • 24/10 - 15h - Grêmio x Pelotas
  • 31/10 - 15h - Pelotas x Guarany de Bagé

Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados