Divisão de Acesso 2022

Jardel: “É um dos grandes desafios da minha carreira”

Experiente volante do Pelotas fala sobre esforço para acelerar recuperação de lesão e do momento decisivo da temporada do Lobo

22 de Junho de 2022 - 20h08 Corrigir A + A -
Mesmo sofrendo com lesões que interromperam sequência na competição, jogador chega à reta decisiva entre os pilares da equipe (Foto: Aline Klug - ECP)

Mesmo sofrendo com lesões que interromperam sequência na competição, jogador chega à reta decisiva entre os pilares da equipe (Foto: Aline Klug - ECP)

Mais de uma década depois de cumprir papel importante no histórico time de 2010 do Pelotas, Jardel vive agora um outro momento – assim como o clube. Às vésperas da partida de volta das quartas de final da Divisão de Acesso, contra o Passo Fundo, o volante, prestes a completar 36 anos, concedeu entrevista coletiva na Boca do Lobo.

O meio-campista revelou nesta quarta (22) que perdeu uma semana de treinos devido a um problema no joelho, sofrido na vitória por 2 a 0 sobre o Inter-SM. Fez infiltração para retornar o quanto antes. Entrou durante o segundo tempo do empate no Vermelhão da Serra e fez a jogada do gol de Caíque, dando a assistência.

Trazer a decisão em igualdade para a Boca do Lobo coloca o Áureo-Cerúleo um pouco mais perto do principal objetivo do ano. E o jogador entende o significado de um possível acesso. “Representa muito. Sempre tive um carinho grande pelo Pelotas. Para mim seria uma grande conquista, e acho que no futebol é importantíssimo marcar história, deixar um legado bacana. Isso ninguém nos tira. Tanto pessoalmente quanto para o clube. Encaro isso como um dos grandes desafios da minha carreira”, comentou.

Discurso semelhante ao de Badico

Jardel seguiu a mesma linha do técnico Badico, que na terça (21) analisou o 1 a 1 no Norte do Estado. Para ambos, foi o “espírito competitivo” que fez a diferença a favor do Lobo na etapa final.

“No primeiro tempo faltou um pouquinho mais de espírito competitivo. A competição exige isso. O Badico enfatizou isso no intervalo, e no segundo tempo o espírito foi outro, encaramos de outra maneira. São jogos decisivos, decididos no detalhe”, afirmou.

O volante disse não saber se joga neste domingo (26), às 15h, na partida derradeira que vale um lugar nas semifinais. Tudo indica, pelo contexto, que se tiver condições, irá a campo ao lado de Igor Silva como dupla de volantes.

Avenida vence o VEC

Na noite de terça, o Avenida venceu o Veranópolis por 1 a 0, nos Eucaliptos, em Santa Cruz, e garantiu vantagem para o duelo de volta. O gramado encharcado dificultou as ações das duas equipes, e o Periquito aproveitou uma confusão após falta cobrada na área para marcar.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados