Gauchão 2020

Hora da definição

Técnico Gustavo Papa opta pela privacidade na reta final da pré-temporada xavante

20 de Janeiro de 2020 - 21h50 Corrigir A + A -

Por: Henrique Risse
esporte@diariopopular.com.br 

Revson é alternativa para o meio-campo. (Foto: Carlos Queiroz - DP)

Revson é alternativa para o meio-campo. (Foto: Carlos Queiroz - DP)

A pré-temporada xavante entrou na fase decisiva. Com a estreia no Campeonato Gaúcho 2020 marcada para quinta-feira, o técnico Gustavo Papa aproveita os últimos treinamentos para fazer os ajustes finais na equipe que vai enfrentar o Aimoré, no estádio Cristo Rei, em São Leopoldo.

O treinador optou pela privacidade da Arena Marini para comandar o treinamento da tarde desta segunda-feira (20). Assim, Papa só deve confirmar o time que enfrenta o Índio Capilé momentos antes da partida. A tendência, no entanto, é de um time bem parecido com aquele que empatou em 2 a 2 com o São José, em jogo-treino disputado no estádio Bento Freitas. Na ocasião, os escolhidos foram: Rafael Martins; Ednei, Lázaro, Heverton e Mateus Mendes; Leandro Leite, Wellington Simião, João Henrique, Gabriel Poveda e Nathan Cachorrão; Wesley.

Aproveitado em algumas das formações testadas pelo comandante nos testes da semana passada, o volante Revson disse que o grupo ainda não sabe quem será titular. "Nesses amistosos ele ajustou a equipe, fez várias experiências. Ele disse que ia mexer bastante para que a gente pudesse conhecer um ao outro, porque é um grupo novo. Acho que na cabeça dele já deve ter alguma coisa definida, mas a gente continua trabalhando e com certeza quem ele escolher vai estar preparado para fazer um grande jogo", disse o meio-campista, em entrevista coletiva concedida na sala de imprensa da Baixada.

Revson elogiou o trabalho de Gustavo Papa e da comissão técnica xavante. Segundo o jogador, a intensidade vai ser a marca da equipe no Campeonato Gaúcho. "O Papa tem trabalhado muito a intensidade nos treinamentos. Uma coisa certa é que nós vamos jogar desta forma, marcar forte e atacar forte também. A comissão se preparou muito para esse momento e tem nos passado isso. Nós sabemos que em alguns determinados momentos da partida vamos ter que baixar as linhas, em outros vamos pressionar. O professor Papa é muito inteligente para nos passar isso e é o que ele vem fazendo no dia a dia", analisou.

Preparação
Por ter tido uma preparação mais curta que todos os clubes do interior, o Brasil deve chegar na estreia com uma defasagem física. No entanto, Revson ressaltou que o fato de grande parte do elenco rubro-negro estar em atividade até o final de 2019 pode equilibrar um pouco mais a balança. "Claro que eles têm um tempo maior de preparação, a gente chegou um pouco depois. Mas a maioria do pessoal terminou o ano jogando Série B de Campeonato Brasileiro, então foi até o final de novembro e dia 27 (de dezembro) estavam todos aqui. Então isso a gente precisa superar de outra forma. A gente tem trabalhado fisicamente no dia a dia para chegar na quinta-feira aptos a fazer os 90 minutos, esteja bem, fazendo com intensidade o que o Gustavo pedir."

Apesar da confiança, o jogador sabe que, principalmente neste jogo diante do Aimoré, a equipe ainda não vai estar 100%. Isso, segundo o próprio, não quer dizer que o grupo não está preparado para o desafio. "De repente algumas situações não vão estar boas no primeiro jogo, é normal. A gente vê que isso tem acontecido nos outros campeonatos. Mas com certeza o grupo e a comissão chegam preparados para fazer um grande Gauchão", finalizou Revson.

Novos uniformes
Será nesta terça-feira (21), a partir do meio-dia, no Mercado Central, o lançamento oficial dos novos uniformes do Brasil. A linha de material esportivo será a primeira da marca Xavante, confeccionada em parceria com a Spieler Sports. Segundo informações do clube, as camisas de jogo estarão à venda no evento.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados