Prévia

Guia do Gauchão #9: Internacional

Sem conquistar o campeonato há seis anos, Colorado entra com força máxima na disputa para recuperar a hegemonia estadual

24 de Janeiro de 2022 - 23h16 Corrigir A + A -
Uruguaio Alexander Medina chegou do Talleres, da Argentina, para comandar o Colorado (Foto: Ricardo Duarte)

Uruguaio Alexander Medina chegou do Talleres, da Argentina, para comandar o Colorado (Foto: Ricardo Duarte)

Referência técnica mais uma vez, Taison faz primeira pré-temporada após retornar ao Beira-Rio (Foto: Ricardo Duarte)

Referência técnica mais uma vez, Taison faz primeira pré-temporada após retornar ao Beira-Rio (Foto: Ricardo Duarte)

O Internacional não conquista um Gauchão desde 2016, ano em que depois acabou rebaixado à Série B. De lá para cá, viu o Novo Hamburgo ser campeão uma vez e o rival Grêmio outras quatro. Erguer o caneco estadual é uma necessidade para o Colorado, conforme o próprio presidente Alessandro Barcellos admitiu em entrevistas recentes.

Depois de um 2021 abaixo das expectativas, o time do Beira-Rio agora está sob o comando do argentino Alexander “Cacique” Medina, ex-Talleres-ARG. Os reforços confirmados até o momento são o meio-campista Liziero, ex-São Paulo, o atacante David, que chegou do Fortaleza, e o centroavante Wesley Moraes, emprestado pelo Aston Villa-ING. Além, é claro, do ídolo D’Alessandro, que encerrará a carreira após disputar alguns jogos do Gauchão.

Pensando no Estadual e no restante da temporada, a provável saída de Yuri Alberto para o Zenit, da Rússia, que deve girar em torno de 20 milhões de euros, é outro tema crucial.

Destaque individual

Taison completou 34 anos no último dia 17. Após chegar em meio à temporada passada, o pelotense agora inicia o período de preparação e pode, assim, reduzir o número de lesões para decolar de vez no retorno ao Beira-Rio.

Em 2021, a cria do Progresso não evitou o ano frustrante para os colorados, mas anotou gols fundamentais, como os contra Flamengo e Grêmio. Além de Taison, o Inter espera que alguns jovens floresçam, como Gustavo Maia, Maurício e Palacios. Para a artilharia, a aposta é o poder de fogo de Wesley Moraes.

Treinador

  • Alexander Medina.

Time-base

  • Daniel; Heitor, Bruno Méndez, Victor Cuesta e Moisés; Rodrigo Dourado, Edenílson, Boschilia, Taison e Gustavo Maia; Yuri Alberto (ou Wesley Moraes).

Anote na agenda

Internacional x Brasil

  • 16 de fevereiro (QUA)
  • 20h - Beira-Rio
  • 7ª rodada

Última vez contra o Xavante

Gauchão 2021

  • Brasil 1 x 2 Internacional

Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados