Prévia

Guia do Gauchão #1: Guarany de Bagé

De volta à elite após 14 anos, Alvirrubro fez melhorias estruturais e mais que dobrou o valor da folha salarial

19 de Janeiro de 2022 - 22h19 Corrigir A + A -

Por: Fernando Rascado
esporte@diariopopular.com.br

Figura marcante no futebol da Zona Sul, Badico está à frente do Índio após garantir o acesso (Foto: Sérgio Galvani - Guarany)

Figura marcante no futebol da Zona Sul, Badico está à frente do Índio após garantir o acesso (Foto: Sérgio Galvani - Guarany)

Ex-dupla Bra-Pel, Jarro participou do jogo-treino do Guarany diante do Xavante (Foto: Sérgio Galvani)

Ex-dupla Bra-Pel, Jarro participou do jogo-treino do Guarany diante do Xavante (Foto: Sérgio Galvani)

O Guarany de Bagé está de volta à elite após 14 anos. Para a disputa do Gauchão, reformas acontecem no estádio Estrela D’Alva, principalmente no gramado, alvo de críticas até mesmo dos próprios jogadores. O presidente Heráclito Moreira, o Tato, segue à frente do clube. “A nossa pré-temporada está sendo boa. Tentamos mesclar adversários que nos testassem como foi com o Brasil e com o Aimoré, e acho que teremos muito equilíbrio no campeonato”, disse ao DP.

A folha salarial do Alvirrubro mais que dobrou. Durante a Divisão de Acesso era de R$ 100 mil e, de acordo com Tato, agora está em torno de R$ 230 mil. “Temos que ter os pés no chão. Não adianta a gente trazer jogador caro e não conseguir pagar. Futebol também se faz com salário em dia”, afirmou.

O presidente deixa clara a missão do Guarany: “a gente quer a permanência, seguir no Gauchão para depois disputar a Copinha da FGF no segundo semestre pensando em conquistar uma vaga em competição nacional”.

Destaque individual

Velho conhecido do futebol pelotense, Jarro foi a contratação de maior impacto do Índio para o Gauchão. Aos 27 anos, o atacante chega do Sampaio Corrêa e deve ser a principal válvula de escape do esquema reativo de Badico. Além dele, o Guarany também levou o zagueiro Léo Kanu, emprestado pelo Pelotas - mesmo caso do lateral Vavá e do meia-atacante Gustavo Sapeka.

Outros reforços de destaque foram o volante Rafael Carrilho, os meias Juninho Tardelli e Leandro Canhoto e o atacante Marcos Paulo, por exemplo.

Treinador

  • Badico.

Time-base

  • Rafael Copetti; Wesley, Léo Kanu, Diego Rocha e Vavá; David, Carrilho e Juninho Tardelli; Jarro, Marcos Paulo e Eduardo.

Amistosos

  • Brasil 1 x 1 Guarany
  • Candiota 0 x 5 Guarany
  • Aimoré 0 x 0 Guarany

Anote na agenda

Brasil x Guarany

  • 2 de fevereiro, quarta-feira
  • 21h30min - Bento Freitas
  • 3ª rodada

Última vez contra o Xavante

Gauchão 2008

  • Brasil 2 x 0 Guarany
  • Gols: Alex Martins e Airton

Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados