Brasileirão 2021

Grêmio sofre gol no fim, empata por 1 a 1 com o Corinthians e fica a um passo do rebaixamento

Se Cuiabá e Juventude ao menos empatarem seus jogos nesta segunda (6), confirmação já aconteceria antes da rodada decisiva

05 de Dezembro de 2021 - 18h22 Corrigir A + A -

Por: Redação
web@diariopopular.com.br

Tricolor torce contra Cuiabá e Juventude nesta segunda (6) (Foto: Lucas Uebel - Grêmio)

Tricolor torce contra Cuiabá e Juventude nesta segunda (6) (Foto: Lucas Uebel - Grêmio)

O Grêmio está por um fio. Após passar todo o Brasileirão 2021 afundado na zona de rebaixamento, a confirmação da terceira queda da história tricolor à Série B pode acontecer nesta segunda-feira (6). Isso porque, na tarde de domingo, na Neo-Química Arena, em São Paulo, o time do técnico Vagner Mancini cedeu o empate ao Corinthians, pela penúltima rodada do campeonato, ficou no 1 a 1 e agora precisa de uma combinação milagrosa para evitar o descenso.

Ainda no primeiro tempo, Diego Souza colocou a equipe de Porto Alegre na frente do placar. Quando a vitória parecia certa e a esperança se renovava, Renato Augusto acertou um chutaço de fora da área para igualar. O resultado deixa o Grêmio com 40 pontos, ainda em 18º lugar. Um dos adversários diretos, o Bahia superou o Fluminense por 2 a 0, também neste domingo, e saiu do Z-4.

Mas a situação corre sério risco de ser definida ainda na noite desta segunda-feira. O Cuiabá, que caiu para a 17ª posição, recebe o Fortaleza. E o Juventude, novo 16º, visita o São Paulo. Ambos somam 43 pontos. Se os dois no mínimo empatarem, o Tricolor cairá matematicamente à segunda divisão nacional.

Na rodada decisiva, o Grêmio enfrenta o Atlético-MG, já campeão, na Arena. O Cuiabá pega o Santos fora de casa, enquanto o Juventude recebe o Corinthians e o Bahia vai ao Castelão medir forças com o Fortaleza. Todos os confrontos serão às 21h30min de quinta-feira (9).

Dois tempos diferentes em SP

Para lutar pela permanência, a comissão técnica de Mancini adotou uma estratégia que surpreendeu o Timão na Neo-Química Arena quase lotada. A metade inicial de partida teve, assim como algumas partes do segundo tempo, períodos de marcação alta do Grêmio para sufocar a saída de bola corintiana.

É verdade que Willian acertou uma bola na trave de Gabriel Grando antes do intervalo, mas os gaúchos estavam sendo superiores. Até que aos 39 minutos, Ferreira cruzou, Diego Souza matou no peito e esticou o pé para vencer Cássio: 1 a 0.

Quando o jogo se encaminhava para os minutos finais, a pressão dos paulistas cresceu de vez. Mancini formou uma linha de cinco na defesa, acrescentando Ruan, um terceiro zagueiro, e também Villasanti, mais um volante. Tornou-se insustentável aos 41. Renato Augusto ganhou muito espaço na intermediária e resolveu arriscar. A bomba foi sem chances de defesa para Grando: 1 a 1.

A festa da torcida do Timão, que cantava em provocação ao Grêmio fazendo referência ao jogo da última rodada do Brasileirão 2007 (o Corinthians caiu para a Série B em duelo diante do Tricolor, no Olímpico), gerou rápida paralisação por fumaça no gramado. Nos acréscimos, Róger Guedes quase virou, mas acabou travado.

Do que o Grêmio precisa para não cair?

No máximo uma das combinações abaixo pode acontecer:

  • Cuiabá não pode somar pontos (enfrenta Fortaleza, nesta segunda, às 20h, em casa, e Santos, na quinta, às 21h30min, fora);
  • Juventude não pode somar pontos (enfrenta São Paulo, nesta segunda, às 19h, fora, e Corinthians, na quinta, às 21h30min, em casa);
  • Bahia não pode somar pontos (enfrenta Fortaleza, fora, na quinta, às 21h30min)

Se dois dos times acima somarem ponto, o Grêmio cai. Ainda assim, nada vale caso o Tricolor não vença o Atlético-MG.

Ficha técnica

Corinthians 1: Cássio; Du Queiroz, Gil, João Victor e Fábio Santos; Xavier (Gabriel Pereira); Willian (Luan), Giuliano (Gustavo Mosquito), Renato Augusto e Róger Guedes; Jô (Vitinho). Técnico: Sylvinho.

Grêmio 1: Gabriel Grando; Rafinha (Vanderson), Geromel, Kannemann e Diogo Barbosa; Thiago Santos (Mateus Sarará), Lucas Silva, Jhonata Robert (Ruan), Campaz (Villasanti) e Ferreira; Diego Souza (Borja). Técnico: Vagner Mancini.

Gols: Diego Souza, 39' 1T (G), e Renato Augusto, 41' 2T (C).

Cartões amarelos: Róger Guedes (C); Rafinha, Geromel e Kannemann (G).

Arbitragem: Bruno Arleu de Araújo (RJ).

Local: Neo-Química Arena.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados