Gauchão 2020

Filme repetido

Assim como na temporada passada, Xavante arranca com derrota no Bento Freitas desta vez para o Grêmio pelo placar de 1 a 0

26 de Janeiro de 2020 - 18h37 Corrigir A + A -

Por: Vinícius Guerreiro
vinicius.guerreiro@diariopopular.com.br

Grêmio venceu com gol de David Braz (Foto: Jô Folha - DP)

Grêmio venceu com gol de David Braz (Foto: Jô Folha - DP)

Goleiro Rafael Martins saiu de ambulância do estádio Bento Freitas (Foto: Jô Folha - DP)

Goleiro Rafael Martins saiu de ambulância do estádio Bento Freitas (Foto: Jô Folha - DP)

João Henrique novamente não teve boa atuação (Foto: Jô Folha - DP)

João Henrique novamente não teve boa atuação (Foto: Jô Folha - DP)

O Brasil, assim como no ano passado, inicia o ano em casa com derrota. Desta vez, o Xavante perdeu de 1 a 0 para o Grêmio, neste domingo (26) após ser totalmente dominado na etapa inicial, e não soma pontos em duas rodadas do Campeonato Gaúcho. Lanterna, o rubro-negro já tem jogo decisivo pelo Grupo B na quarta-feira, às 20h30min, no Bento Freitas, diante do Esportivo. O clube de Bento Gonçalves é o líder, com quatro pontos.

As duas primeiras atuações do Xavante, apesar do desconto pelo pouco tempo de pré-temporada, preocupam o torcedor. Diante do Grêmio, nos primeiros 45 minutos, o rubro-negro não conseguiu jogar. Até esboçou um começo animador, em finalização de Poveda aos seis minutos - que Vanderlei defendeu com facilidade. Depois, o Tricolor empilhou chances de gol, ao envolver com facilidade as linhas de defesa do Brasil. Com trocas de posições rápidas e passes precisos, o Grêmio saiu na cara do gol em diversas oportunidades. Aos 14 minutos, Patrick perdeu oportunidade clara, ao finalizar de dentro da área; já aos 20 minutos, o chute cruzado de Victor Ferraz pegou na trave. E aos 21, o goleiro Rafael Martins cometeu pênalti em Alisson.

O goleiro levou a pior no choque. Acabou tendo uma fratura na face e precisou ser levado de ambulância para o Pronto-Socorro. Matheus Nogueira entrou após longa paralisação e viu Luciano cobrar a penalidade na trave. O Grêmio seguiu pressionando e, aos 33 minutos, Alisson perdeu boa oportunidade, ao finalizar de bico. Cebolinha, aos 41 minutos exigiria de Nogueira uma boa defesa, antes de David Braz abrir o placar, de cabeça, aos 47.

Retorno
Na volta do intervalo, o Brasil retornou mais intenso. Com dois minutos, Heverton aproveitou boa jogada de Poveda e finalizou rasteiro. Vanderlei espalmou. Aos 12, Ednei bateu cruzado e a zaga cortou. Dez minutos depois, o Xavante criou a melhor oportunidade na partida. Wesley, que entrou no lugar de Eliel no intervalo, fez o pivô para Nathan. O atacante acertou a trave no chute cruzado.

Héverton ainda assustaria a zaga Tricolor ao desviar de cabeça um escanteio, aos 27 minutos. Aos poucos o cansaço acabou batendo nas duas equipes e o jogo ficou mais lento. O Grêmio ainda acertaria a trave, com Kannemann.

Avaliação
O técnico Gustavo Papa reconheceu que novamente o Xavante não teve boa atuação. O diagnóstico do treinador é que a equipe tem demorado a entrar na partida. "Estamos chegando um pouco atrasados na marcação. A gente cobra bastante intensidade. Estamos tentando colocar, é natural pela carga física na temporada. Dois jogos que o primeiro tempo não foi bom e o segundo não foi o suficiente. Vamos trabalhar mais para conseguir a vitória quarta-feira", analisou.

A partida contra o Esportivo na quarta-feira ganhou ares de decisão. O rubro-negro precisa vencer, para subir na tabela e ainda alimentar o sonho de uma classificação para a próxima fase. Para o confronto, é certo que Papa não terá o goleiro Rafael Martins. O arqueiro acabou tendo uma fratura na face confirmada pelo médico Guto Lehn. "Rafael Martins sofreu uma fratura na face. Foi encaminhado para o Pronto-Socorro. Esta sob observação e durante a semana tomaremos a decisão de como será a recuperação", afirmou o médico.

Criação
Papa demonstrou preocupação com a criação do Brasil. Este deve ser o ponto que o treinador irá trabalhar hoje e amanhã com a equipe. Com o pouco tempo que dispõe, o comandante aposta na conversa e na análise de vídeos. "A partir do momento que a gente rouba a bola, a gente tem dificuldade. Tem que aparecer, ter personalidade para aparecer para o jogo. Movimentar bastante", disse o treinador.

 

Ficha técnica: 


Brasil
: Rafael Martins (Matheus Nogueira); Ednei, Lazaro, Héverton e Bruno Santos; Leandro Leite, Simião, João Henrique, Poveda (Juninho) e Nathan; Eliel (Wesley). Técnico: Gustavo Papa

Grêmio; Vanderlei; Victor Ferraz, David Braz, Kannemann e Cortez; Maicon, Lucas Silva, Alisson, Patrick (Isaque) e Everton (Darlan); Luciano (Ferreira). Técnico: Renato Portaluppi

 


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados