Gauchão 2020

Ficou devendo

Com apenas uma vitória, Pelotas fecha o primeiro turno na zona de rebaixamento

11 de Fevereiro de 2020 - 11h33 Corrigir A + A -

Por: Henrique Risse
esporte@diariopopular.com.br 

Tiago Gaúcho quer mudança na atitude dos atletas. (Foto: Tales Leal/ECP)

Tiago Gaúcho quer mudança na atitude dos atletas. (Foto: Tales Leal/ECP)

Os títulos da Copa Seu Verardi e da Recopa Gaúcha aumentaram a confiança dos áureo-cerúleos para o Campeonato Gaúcho. Mas bastou a competição estadual começar para a frustração tomar conta da torcida. O Pelotas encerrou, no domingo (9), a sua participação no primeiro turno com uma derrota dura para o, até então, lanterna São Luiz, em Ijuí e, de quebra, foi parar na zona de rebaixamento. Pouco para quem começou o ano pensando em vaga na semifinal da Taça Coronel Ewaldo Poeta, o primeiro turno do Gauchão.

"Infelizmente, não foi a primeira fase que almejávamos, todos dentro do clube tinham a ilusão de pelo menos brigar até a última rodada por uma classificação às semifinais do Campeonato Gaúcho, um torneio curto, até mesmo depois da conquista da Recopa, infelizmente não saiu como esperávamos. Ficou muito abaixo daquilo que a gente buscava. Temos essa parada para avaliar e corrigir aonde erramos, para que o segundo turno seja totalmente diferente do que foi o primeiro e a gente possa somar o maior número de pontos possíveis nesses próximos seis jogos", avaliou o coordenador técnico do Lobão, Tiago Gaúcho.

Sem a classificação, o Pelotas "ganhou" 20 dias para trabalhar até o início da Taça Francisco Novelletto Neto, o segundo turno do estadual. O trabalhar, no caso do Lobo, não é só dentro do campo. O departamento de futebol pretende buscar novos reforços para a próxima fase do estadual, mas não vai contratar apenas para inchar ainda mais o elenco.

"É complicado, porque o Pelotas já vem com um grupo desde o segundo semestre do ano passado com 18, 19 jogadores com contrato. Então, tínhamos pouco recurso e poucas posições para contratar. Fomos ao mercado para buscar contratações pontuais, jogadores que já tinham disputado o Campeonato Gaúcho, que já tinham feito bons trabalhos por outras agremiações. Alguns corresponderam, outros nem tanto e a gente tenta corrigir no meio. Agora na reta final chegaram o Iago e o Talles Cunha para dar uma reforçada no grupo.", analisou.

Segundo Tiago Gaúcho, o clube não vai ser irresponsável na hora de contratar. A ideia é tentar aliviar um pouco a folha de pagamento para, aí sim, ir atrás de outras peças. "Infelizmente, hoje não tem como fazer rescisões contratuais, tem que cumprir o contrato com o jogador ou tentar um acordo, não pode apenas mandar alguém embora e trazer outros. Isso o Pelotas fez muito em gestões passadas e pagou o preço. Então vamos dentro do possível, com os pés no chão, dentro da nossa realidade. Não adianta contratar por contratar, porque são mais seis jogos. Não podemos trazer jogadores que não estão em atividade ou sem ritmo de competição, que vão demorar a entrar em forma", justificou.

Mudança de atitude
Ainda que o discurso seja de busca por reforços, Tiago Gaúcho tratou de passar confiança para os atletas que já estão no clube. Segundo ele, a maneira como a equipe encarou a partida contra o Juventude - vitória por 3 a 1 na Boca do Lobo - precisa servir de espelho para as próximas rodadas.

"A gente acredita muito que esse grupo tem qualidade e pode nos dar uma resposta positiva, só que a gente não tem tempo, e essa resposta a gente espera que seja para ontem. Vamos dar confiança para esses jogadores, trabalhar, cobrar bastante, porque tenho certeza que eles podem nos dar a resposta, mas tem que ser com outra atitude, com outro empenho e é isso que a gente vai cobrar. Esperamos diante do Esportivo ter uma resposta totalmente diferente do que foi nessa primeira fase. A gente fica com a lembrança do jogo contra o Juventude, onde a gente teve uma equipe disposta, que competiu e buscou o gol os 90 minutos, e é com esse Pelotas que a gente espera fazer os próximos seis jogos."

Na cidade
Reforço confirmado pelo clube, Talles Cunha já está na cidade para a realização de exames clínicos e físicos. Se estiver tudo certo, o meia-atacante de 30 anos se apresentará para treinar na tarde desta quarta-feira (12), na Boca do Lobo, quando o grupo inicia a preparação para o segundo turno do Campeonato Gaúcho.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados