Esporte

Em busca do tricampeonato

Handebol masculino do Clube Brilhante está classificado para a semifinal do Estadual e pode conquistar o terceiro título seguido

04 de Dezembro de 2021 - 16h06 Corrigir A + A -

Por: Fernando Rascado
esporte@diariopopular.com.br

Maria Rita Dinegri é a treinadora do time masculino (Foto: @julianaseg/@conexaohandebol)

Maria Rita Dinegri é a treinadora do time masculino (Foto: @julianaseg/@conexaohandebol)

Equipe Esmeraldina venceu o Campeonato Gaúcho em 2018 e 2019 (Foto: @julianaseg/@conexaohandebol)

Equipe Esmeraldina venceu o Campeonato Gaúcho em 2018 e 2019 (Foto: @julianaseg/@conexaohandebol)

Goleiro Leonardo Rodrigues está no time desde o começo do projeto (Foto: @julianaseg/@conexaohandebol)

Goleiro Leonardo Rodrigues está no time desde o começo do projeto (Foto: @julianaseg/@conexaohandebol)

A equipe masculina de Handebol do Clube Brilhante está classificada para as semifinais do Estadual. Este caminho o time pelotense conhece bem, já que o Esmeraldino é o atual bicampeão do Estado, vencendo em 2018 e 2019. Em 2020, a competição não ocorreu em função da pandemia. Em 2021, o Brilhante disputou a primeira fase nos dias 20 e 21 de novembro em Santa Maria. O formato de disputa é um grupo único entre cinco equipes: Recreio da Juventude de Caxias do Sul, AECB/Feevale de Campo Bom, Talentos de Canoas, UFSM/ASH de Santa Maria, além do Clube Brilhante. Todos se enfrentam em turno único, onde o primeiro classificado enfrenta o quarto e o segundo joga contra o terceiro. Os vencedores decidem o título e os perdedores disputam o terceiro lugar.

A estreia do CB aconteceu contra o Recreio da Juventude e a partida acabou empatada em 27 a 27. Depois vieram as vitórias contra o Talentos por 31 a 23 e contra a UFSM/ASH por 27 a 24. Na última rodada, aconteceu a única derrota, 29 a 20 para a AECB. O Brilhante confirmou a classificação em terceiro lugar e na semifinal enfrentará o Recreio da Juventude, em Campo Bom, no dia 18 de dezembro. Na outra semifinal, o AECB disputará contra o Talentos. Aliás, o time de Campo Bom é um velho conhecido da equipe Esmeraldina. As duas conquistas do Brilhante foram contra o próprio AECB. Em 2018, vitória por 29 a 23 em Caxias do Sul. Em 2019, vitória por 25 a 22 na casa do adversário.

A treinadora da equipe, Maria Rita Dinegri, segue no comando desde o primeiro título. Ela diz que a parada forçada causada pela pandemia prejudicou a evolução da equipe para a disputa deste ano. “Com certeza a parada retardou o nível de progresso que almejávamos para a sequência do trabalho, e como todo recomeço tivemos mudanças e um árduo processo de adaptação. Também tivemos a chegada do auxiliar técnico Ricardo Barbosa, que agora assume essa bronca ao meu lado e agrega conhecimento com seu olhar atento.”
Mesmo sem conseguir treinar e jogar, principalmente em 2020, a equipe conseguiu manter a maioria dos jogadores da base bicampeã. “Quanto ao grupo, poucas alterações. Um dos diferencias no trabalho é a manutenção do senso de pertencimento e de continuidade. Nosso objetivo é promover mais do que uma equipe de competição, é passar a esses atletas a noção de que estão construindo um projeto valioso para Pelotas e para o handebol gaúcho”, afirmou a treinadora.

Com a vaga na semifinal garantida, Maria Rita Dinegri afirma que agora o time terá um pouco mais de tempo para se preparar melhor para a fase final. “Agora temos o que nos faltou na primeira fase, que é um pouco de tempo. A preparação para a fase final veio com jeito de pré-temporada e jogo de tabuleiro. Estamos com dois treinos técnico-tático e mais um trabalho físico na areia, mas com certeza o determinante dessa preparação será o direcionamento do treinamento, compensar a parte física com as estratégias de jogo é a nossa diretriz.”

Apesar de ser o atual bicampeão, Dinegri não aponta favoritismo para a etapa decisiva do Estadual. “O Gaúcho é uma competição equilibrada, impossível falar em favoritismo, é um ambiente onde os detalhes separam os vitoriosos daqueles que ‘poderiam ter chego’. Nós queremos e estamos trabalhando para estar no primeiro grupo, mas claro que tudo isso ficará mais fácil e interessante com a torcida dos nossos amigos, familiares e entusiastas do esporte pelotense.”

O goleiro Leonardo Rodrigues é uma das peças fundamentais da equipe. Ele fez parte do começo do projeto em 2016 e também esteve presente nas duas conquistas. “Ter participado das duas campanhas foi bastante prazeroso, só quem faz e quem fez parte do projeto sabe de todas as dificuldades que a gente enfrenta. Muitas vezes o esporte amador não tem o apoio necessário que um atleta merece. A gente se dedicou muito para conquistar esses objetivos.”

Leonardo deixou o Brilhante em 2020 para atuar na equipe do Itajaí-SC, onde teve a oportunidade de disputar uma Liga Nacional. “Sempre é um sonho de quem pratica a modalidade jogar uma competição deste nível. Foi uma experiência ímpar. Ficamos em quinto lugar e tive esse gostinho de ter participado.”
“Chila”, como é carinhosamente conhecido, retornou para o time do CB em 2021 e com a experiência adquirida pretende seguir ajudando ainda mais a equipe a conquistar os seus objetivos.

O elenco da equipe do Clube brilhante é formado pelos jogadores: Leonardo Rodrigues, Leonardo Gastal, Cauy Batalha, Diego da Luz, Rudolfo Bonow, Árthur Lopes, Amadeu Amaral, Eduardo Guimarães, Lenin Rodrigues e Joshua Zambrano, Nicolas Rodeghero, Gustavo Pereira, Ezequiel Amaral, Rodrigo Rocha, Felipe Gil, Felipe Damin, Jeremias Porto, Hartur Xavier, Wesley Guerreiro. Técnica: Maria Rita Dinegri.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados