Gauchão 2020

Eficiência para defender e atacar

Uma das novidades da equipe, Wellington Simião mostra suas credenciais para brigar por um lugar no meio-campo xavante

08 de Janeiro de 2020 - 20h00 Corrigir A + A -

Por: Henrique Risse
esporte@diariopopular.com.br 

Simião é alternativa para o meio-campo xavante. (Foto: Gabriel Huth - DP)

Simião é alternativa para o meio-campo xavante. (Foto: Gabriel Huth - DP)

O Grêmio Esportivo Brasil terá muitas caras novas em 2020. Dos 21 jogadores profissionais já anunciados pelo clube, 13 vão vestir a camisa rubro-negra pela primeira vez. Um deles é o volante Wellington Simião, 32 anos, que chega ao Bento Freitas para brigar por uma vaga no meio-campo titular da equipe comandada pelo técnico Gustavo Papa.

Para quem não acompanhou os seus jogos por Mirassol e XV de Piracicaba no ano passado, Simião se diz um volante moderno, que marca e ataca com a mesma eficiência. "Sou um segundo volante que chega mais no ataque, que arma mais as jogadas, tenho um poderio de definição muito bom também. Gosto mais de chegar à frente, hoje faço um segundo volante quase meia, como se diz no futebol brasileiro, que hoje precisa saber marcar e jogar também. (...) Nos treinos ele (Papa) tem me usado como segundo volante mesmo e dando essa liberdade de chegar como homem surpresa na frente", analisou o atleta, em entrevista coletiva concedida na tarde desta quarta-feira (8).

Mesmo estando há menos de uma semana no clube, Wellington Simião já conseguiu fazer um raio-x do grupo de jogadores. Segundo ele, a qualidade técnica tem tudo para ser o diferencial da equipe. "É um grupo de muita qualidade técnica, tenho visto isso nos treinos. Jogadores habilidosos, que quebram bem a linha. Vai ser um diferencial muito grande para nós esses jogadores conseguirem chegar em uma certa parte do campo, no um contra um, eles vão saber fazer essa diferença e a gente vai conseguir criar chances de gol. Ter uma equipe sólida defensivamente também para que a gente possa fazer um grande ano", explicou ele, para depois completar: "Vai ser uma equipe aguerrida, mas tecnicamente muito forte também. Ele (Papa) está tentando aliar a competitividade com a técnica de cada um".

Oportunidade para todos
Na primeira movimentação que pode ser acompanhada pela imprensa e por torcedores, Simião apareceu no time que pode ser apontado como titular. O jogador, no entanto, não tem essa preocupação. Segundo ele, a forma como Gustavo Papa tem conduzido o grupo nesses primeiros dias tem feito com que todos os atletas se sintam parte do processo.

"Como pessoa o Papa tem demonstrado preocupação com todos os atletas, com a condição de cada um. Faz diferença o atleta se sentir inserido dentro do processo. Ele ainda não definiu os 11, mas dá para ver que eles se preocupa que todos entendam o trabalho dele, que todos saibam fazer aquilo que ele está pedindo. Porque não interessa quem começa, interessa quem termina e no jogo você tem três substituições e quem entrar precisa saber o que fazer. Eu já peguei alguns treinadores que só se preocupavam com os 11 que iam começar e os outros não sabiam o que tinha que fazer, tinham que se preocupar sozinho."

Os primeiros dias de trabalho no Bento Freitas deixam Simião animado para a este início de temporada. "Está sendo bom esse primeiro momento, a nossa preparação está sendo muito boa, enfatizando a parte física e tática também. O Papa tem feito alguns treinos para a gente entender aquilo que ele pede. Espero que o ano de 2020 seja abençoado aqui no Brasil, que a gente consiga fazer grandes jogos, que busque os resultados e os objetivos do clube que é importante não só para o clube, mas para a nossa carreira também", finalizou.

Teste
No final da tarde de quarta, o São José anunciou, em sua conta oficial no Twitter, a realização de um jogo-treino contra o Brasil. De acordo com a assessoria do Zequinha, o confronto será realizado no dia 15, em Pelotas. O Xavante ainda não confirmou a realização do teste.

Presidente do Conselho cobra explicações
O Conselho Deliberativo do Brasil está de olho nas contas do clube. Na terça-feira (7), o presidente do Conselho, João José Fernandes da Cruz, entregou ao presidente Ricardo Fonseca um documento interpelando o dirigente a prestar alguns esclarecimentos sobre a gestão. Entre eles, pedidos que vão desde a previsão orçamentária para 2020, a cópias de contratos dos jogadores, funcionários e até do diretor executivo Edu Pesce. João José foi procurado pela reportagem, mas não atendeu às ligações.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados