Conversa

DP Esportes recebe Gabriel Ribeiro, vice de futebol do Pelotas

Dirigente falou sobre o planejamento da próxima temporada. Retorno à elite gaúcha é a grande prioridade

23 de Novembro de 2021 - 19h46 Corrigir A + A -
\

\"O Pelotas não vai medir esforços. O ano é agora\", disse Gabriel no DP Esportes (Foto: Arquivo pessoal)

A sequência de insucessos na Boca do Lobo levou o Pelotas a passar um semestre sem o futebol masculino. Frustrações consecutivas que agora exigem a reorganização interna para iniciar um outro ciclo a curto e longo prazo. E o novo vice de futebol do clube, Gabriel Ribeiro, falou sobre vários aspectos relevantes para a atualidade áureo-cerúlea no DP Esportes desta terça (23), veiculado nas mídias digitais do Diário Popular.

Primeiro, o futebol. A necessidade de alcançar objetivos dentro das quatro linhas o quanto antes. Gabriel, que já foi assessor de imprensa do Lobo em mais de uma oportunidade, voltou a abordar a “dívida do clube com seu torcedor”. Afinal, 2020 e 2021 não deram motivos para comemoração. Otimista, o dirigente afirmou que o foco está no retorno imediato à elite gaúcha – a Divisão de Acesso do ano que vem deve começar em março, mas ainda não tem data exata.

DP Esportes com Gabriel Ribeiro - CONFIRA!

Notei que as pessoas querem vir para o Pelotas. O pessoal sabe que o clube paga em dia. A gente não está no patamar que o torcedor espera, mas no mundo do futebol ainda somos bem vistos”, disse Ribeiro a respeito das primeiras abordagens no mercado. O modelo de jogo e a formação do elenco, segundo ele, passam por se aliar às características da Segundona – ou seja, um estilo mais direto com alguns atletas “cancheiros”, fortalecendo o grupo para as peculiares dificuldades encontradas no futebol do interior gaúcho.

O organograma da direção

Recentemente estendido por mais uma temporada, o mandato do presidente Gilmar Schneider irá até o fim de 2022, composto por outros dez dirigentes já anunciados para auxiliar em diferentes áreas administrativas. Para Gabriel, é a união que fará o Lobo retornar aos bons trilhos. “Não teve ninguém querendo se lançar presidente, fazendo um montão de chapa, mas muitos querendo trabalhar. Quanto mais gente participando, melhor”, avaliou.

No futebol, o vice será peça primordial. De acordo com ele próprio, inclusive. E provavelmente com a parceria de um gerente executivo, remunerado, para auxiliar nos processos de contratação da comissão técnica e de atletas.

Foco no futebol

O Pelotas não vai medir esforços. O ano é agora. Quanto mais o tempo passa, mais difícil fica”. A frase de Gabriel Ribeiro deixa bem claro que o clube trata o acesso como prioridade. Atrelada a esse objetivo, é claro, está a necessidade de buscar recursos para formar uma equipe capaz de garantir o retorno à elite.

Além de procurar patrocinadores para o uniforme, o clube também pensa em encontrar investidores que incrementem as receitas. Sempre focando em investi-las a princípio no futebol. A quitação de dívidas é outra preocupação, mas as palavras de Gabriel deixam nas entrelinhas que, no atual estágio, ela ficará em segundo plano.

Sócios e base

Ribeiro afirmou no DP Esportes que o Pelotas tem cerca de 1,4 mil associados em dia. E que o retorno da torcida à Boca do Lobo será essencial para melhores resultados. Aliás, o projeto Sou Mais Lobão, rede que garante benefícios aos sócios através de programa de descontos e cashback em empresas parceiras, continuará como pilar da captação e manutenção do quadro social.

Para o crescimento orgânico, além dos sócios o Lobo também precisará investir nas categorias de base. “Só montar e desmontar time não serve. Tem que entrar nesse circuito da bola”, afirmou Ribeiro. A intenção do dirigente é reativar o departamento, principalmente amparado na possível volta à primeira divisão, para “valorizar quem é da casa” e complementar o grupo que atuará nos segundos semestres de 2022 e 2023, já que o Pelotas não terá calendário nacional no mínimo até 2024.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados