Amistoso

Derrota no último teste antes da Recopa

Em jogo de grande atuação dos goleiros, Pelotas desperdiça pênalti e perde para o Esportivo na Boca do Lobo

09 de Janeiro de 2020 - 21h07 Corrigir A + A -
Hugo Sanches, na primeira etapa, perdeu um pênalti para o Lobo (Foto: Carlos Queiroz - DP)

Hugo Sanches, na primeira etapa, perdeu um pênalti para o Lobo (Foto: Carlos Queiroz - DP)

Juliano mais uma vez foi o destaque do Pelotas (Foto: Carlos Queiroz - DP)

Juliano mais uma vez foi o destaque do Pelotas (Foto: Carlos Queiroz - DP)

No último teste antes da decisão da Recopa Gaúcha, diante do Grêmio, no dia 19, o Pelotas perdeu para o Esportivo na Boca do Lobo. Em um jogo equilibrado e com grande atuação dos goleiros, o Lobo perdeu um pênalti no primeiro tempo, com Hugo Sanches. O time de Bento Gonçalves soube aproveitar uma chance criada na etapa final e marcou o gol da vitória com Marcão.

O jogo começou em ritmo lento, com as equipes segurando o compasso por conta dos trabalhos físicos da pré-temporada, algo bastante comum durante neste período. A primeira jogada de perigo foi do Esportivo. Aos 15 minutos, o goleiro Douglas mostrou serviço em duas oportunidades dentro da área, em conclusões de Marcão e Washington.

Do ponto de vista tático, as mudanças de Picoli não surtiram o efeito desejado nos minutos iniciais. Juliano, centralizado no meio-campo, não conseguia articular as jogadas pelo centro, assim como Hugo Sanches parecia ainda não ter adquirido o ritmo ideal para imprimir sua velocidade pelos lados do campo.

Após sofrer algumas investidas do Esportivo, o Lobo enfim chegou ao ataque aos 20 minutos, em linda jogada individual de Juliano, que driblou dois jogadores - com direito a chapéu - e finalizou para defesa de Renan.

Aos 26 minutos, a primeira trama ofensiva do time áureo-cerúleo com Jean Roberto resultou em um pênalti. O próprio jogador iniciou a jogada e foi derrubado dentro da área por Cleiton. Hugo Sanches perdeu a oportunidade de abrir o placar ao bater e ver o goleiro Renan praticar a defesa, à meia altura, quase no meio do gol.

Depois de ser assustado pelo Esportivo em chute de Marcão aos 35 minutos, Picoli reposicionou o time com Wallacer por dentro e Juliano aberto pela esquerda. E na primeira bola recebida pelo setor que o transformou no melhor jogador do Lobo na Copa Seu Verardi, o camisa 11 cortou para dentro e soltou uma bomba na trave esquerda de Renan.

A todo momento, Picoli invertia os três jogadores do meio-campo. Wallacer, Hugo Sanches e Juliano trocaram diversas vezes de posição durante os minutos finais. Sem grandes lances na última parte do primeiro tempo, o jogo foi para o intervalo com o 0 a 0 no placar.

Segundo tempo
Nem Picoli, nem Carlos Moraes mexeram no time para o retorno à segunda etapa, em clara manifestação de que o amistoso servia de fato para preparar o 'onze titular' para o Campeonato Gaúcho.

Assim como na primeira etapa, o Esportivo começou melhor. Aos seis minutos, Lucas Hulk soltou um foguete para grande defesa de Douglas - mas o jogo foi paralisado por uma falta fora do lance.

Com muita dificuldade, o Lobo não conseguia encaixar seu jogo e ocupar o campo ofensivo. Aos 12 minutos, Washington apareceu pela esquerda e chutou colocado, para mais uma intervenção importante de Douglas.

Com mais volume, o Esportivo insistiu e marcou. Pela direita, Igor Bosel colocou na cabeça de Marcão, na marca do pênalti, abrir o placar da partida: 1 a 0 para o time da Serra. No lance do gol, Douglas acabou sentindo fortes câimbras e precisou ser substituído por Renan Dida.

Vendo a ineficiência da equipe, Picoli começou a fazer mudanças: Hugo Almeida, Felipe Guedes e Jô entraram nas vagas de Jean Roberto, Thiago Costa e Hugo Sanches, respectivamente.

O técnico Carlos Moraes também alterou o time: entraram Diogo, Caprini e Flávio Torres nos lugares de Juninho Tardelli, Gustavo Sapeka e Marcão. Mas a esta altura, o jogo passou a ter muita disputa pela posse de bola e poucas ações ofensivas de ambas equipes.

Aos 37 minutos, aconteceu primeira chance do Pelotas no segundo tempo. Wallacer bateu cruzado após cruzamento de Jô, de bicicleta, em lance da esquerda para a direita.

Já nos minutos finais, mais alterações e equipes desconfiguradas. Ainda deu tempo para Caprini fazer o goleiro Renan Dida trabalhar em chute dentro da área, e assustar em cabeçada para fora. Busanello também arriscou chute fraco pela esquerda. O relógio correu até o apito final e o Esportivo venceu por 1 a 0.

Ficha técnica:

Pelotas - Douglas (Renan Dida); Osvaldir, Negretti, Vitão e Juliano Tatto (Busanello); Thiago Costa (Felipe Guedes) Mateus Santana, Juliano, Hugo Sanches (Jô) e Wallacer; Jean Roberto (Hugo Almeida). Técnico: Picoli.

Esportivo - Renan; Igor Bosel, Cleiton, Luís Eduardo e Romulo (Xaro); Escobar, Washington (Robert), Lucas Hulk (Tony Jr.), Juninho Tardelli (Caprini) e Gustavo Sapeka (Diogo); Marcão (Flávio Torres). Técnico: Carlos Moraes

Árbitro: Tiago Clasen

Local: Boca do Lobo


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados