Série B

De virada, Brasil perde para o Náutico nos Aflitos

Xavante saiu na frente no primeiro minuto de jogo com Ramon, mas sofreu a virada com dois gols de Jean Carlos

21 de Julho de 2021 - 23h31 Corrigir A + A -
Brasil saiu na frente, mas mais uma vez pouco criou no ataque e acabou sendo derrotado de virada pelo líder da Série B (Foto: Tiago Caldas/ AI CNC)

Brasil saiu na frente, mas mais uma vez pouco criou no ataque e acabou sendo derrotado de virada pelo líder da Série B (Foto: Tiago Caldas/ AI CNC)

Por: Fernando Rascado
esporte@diariopopular.com.br

O Brasil perdeu para o Náutico por 2 a 1 de virada, nesta quarta-feira (21), no estádio dos Aflitos, pela 13ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B, encerrando uma sequência de duas partidas sem perder.

O técnico Cláudio Tencati voltou a armar o time com três zagueiros, mesma formação da última partida fora de casa, quando empatou em 0 a 0 contra o Vila Nova. Em relação ao último jogo, o Xavante contou com os retornos dos zagueiros Ícaro e Héverton, que cumpriram suspensão pelo terceiro cartão amarelo e Fabrício, que voltou de lesão. O comandante Rubro-Negro preferiu manter Netto no time titular e deixar o artilheiro do Brasil na Série B como opção.

O começo não poderia ter sido melhor para o time pelotense. Com um minuto de jogo, em ótimo lançamento de Matheus Nogueira, o goleiro adversário saiu mal e Netto passou para Ramon, que tocou para o gol vazio. Só que o Timbu mostrou o porquê é o melhor time da competição e virou o jogo ainda nos primeiros 45 minutos. Jean Carlos decidiu o confronto com dois gols, o da virada em uma linda cobrança de falta. 

Com o resultado, o Brasil permanece em 16º com 11 pontos e na próxima rodada enfrenta o Avaí, fora de casa, no domingo (25), às 20h30min.

O jogo

A partida iniciou pegando fogo. Logo no primeiro minuto, Marciel chutou de fora da área e Matheus Nogueira fez firme defesa. O goleirão Xavante fez um ótimo lançamento, a zaga do Timbu e o goleiro se atrapalharam. Netto tocou para o meio da área e Ramon dividindo a bola com o zagueiro, mandou para o gol vazio, 1 a 0.

A alegria rubro-negra durou pouca. Aos nove minutos, Rafinha passou para Vinícius, que cruzou rasteiro para Jean Carlos, o meia finalizou com perfeição no canto esquerdo do goleiro Xavante, que só ficou olhando a bola, 1 a 1.

O gol animou os donos da casa. Dois minutos depois, Bryan arriscou de fora da área e levou perigo ao gol do Brasil.

A pressão era toda do Náutico. Aos 26, em cobrança da falta, Jean Carlos chutou com força e Matheus Nogueira defendeu em dois tempos. No lance seguinte, o zagueiro Camutanga avançou pela intermediária e cruzou, a bola não chegou em Kieza, mas Nogueira espalmou para escanteio.

A pressão do Timbu deu resultado aos 31 minutos. Jean Carlos cobrou falta com perfeição, sem chances para o goleiro Xavante, 2 a 1 para o líder da Série B. Este foi o segundo gol no jogo do meia, um dos principais destaques da competição.

Sem atacar desde que marcou o gol, o time pelotense quase empatou no minuto seguinte. Após cobrança de falta, Ramon cabeceou sozinho na pequena área, mas mandou para fora, desperdiçando uma grande chance.

Aos 41, após cruzamento de Vidal, Netto ficou com a sobra, dentro da área, mas chutou para fora.

Segundo tempo

O primeiro lance perigo foi do Náutico. Aos cinco, Jean Carlos cobrou a falta, mas desta vez o goleiro Matheus Nogueira conseguiu fazer a defesa.

Apesar de estar perdendo, o Rubro-Negro não conseguia levar perigo ao gol do goleiro Alex Alves, era o time da casa que seguia dominando as ações. 

Sem criar nada na etapa final até então, Tencati resolveu fazer três alterações de uma só vez aos 20 minutos. Entraram Jarro, Fabrício e Wesley, saíram Netto, Ramon e Rômulo respectivamente. 

As mudanças não surtiram efeito e era o Timbu que ameaçava ampliar. Aos 34, Jean Carlos passou para Kieza, que na pequena área, chutou para fora.

Nos acréscimos, o meia Lucas Paraíba, que tinha entrado no segundo tempo, recebeu o segundo amarelo e foi expulso, deixando o Náutico com 10 homens em campo, mas não deu tempo do Xavante tirar proveito e a partida terminou 2 a 1 para os pernambucanos.

Ficha técnica

Náutico: Alex Alves; Bryan, Camatunga, Carlão, Rafinha (Breno); Djavan (Giovanny), Rhaldney (Luiz Henrique), Marciel (Lucas Paraíba), Jean Carlos (Matheus Carvalho); Vinicius e Kieza. Técnico: Hélio dos Anjos

Brasil: Matheus Nogueira; Leandro Camilo, Ícaro, Alan Dias;Vidal, Rômulo (Wesley), Denílson (Lucas Santos), Gabriel Terra (Renatinho), Netto (Jarro), Kevin; e Ramon (Fabrício). Técnico: Cláudio Tencati

Cartões amarelos: Leandro Camilo (BRA), Lucas Paraíba (NAU)
Cartão vermelho: Lucas Paraíba (NAU)

Gols: Ramon (BRA), Jean Carlos duas vezes (NAU)

Árbitro: Salim Fende Chavez 

Local: Estádio dos Aflitos


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados