Futebol

Clubes e CBF negociam VAR na Série B

Ideia é ter a tecnologia durante todo o segundo turno do Brasileirão

28 de Setembro de 2020 - 12h50 Corrigir A + A -

Por: Vinícius Guerreiro
vinicius.guerreiro@diariopopular.com.br

Custo do VAR por jogo gira em torno de R$ 50 mil (Foto: Divulgação - DP)

Custo do VAR por jogo gira em torno de R$ 50 mil (Foto: Divulgação - DP)

Informação apurada pelo Diário Popular revela que os clubes que disputam o Campeonato Brasileiro da Série B e a CBF negociam para implementar o VAR no campeonato. A ideia é que a tecnologia esteja disponível para todo o segundo turno da segunda divisão nacional.

A negociação não é nada fácil. Como apurou o Diário, o custo do VAR por partida é de aproximadamente R$ 50 mil o que levaria a um montante de R$ 9,5 milhões em único turno. Uma quantia que, se dividida por todos os clubes, ainda sobrecarregaria o orçamento da maioria das equipes neste momento.

Por isso os clubes tentam articular uma estratégia para tornar viável o uso da tecnologia. Até o momento, a maneira acessível seria a CBF bancar esse custo e descontar o valor da cota das equipes que subirem para a Série A de 2021.

Há também a possibilidade de somente metade do valor total do VAR ser descontado da cota dos quatro times que subirem e os outros 50% ficarem por conta das 16 equipes restantes.

Procurada pelo Diário Popular, a CBF limitou-se a afirmar que não havia nada confirmado até o momento. Porém, também não negou a possibilidade.

 


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados