Novela

Clássico Bra-Pel é mais uma vez suspenso

Sindicato dos Atletas Profissionais do RS encaminhou um ofício à FGF pedindo a não realização da partida nesta terça

27 de Julho de 2020 - 15h15 Corrigir A + A -
A novela já é tão grande que fica difícil até de achar uma legenda (Foto: Gabriel Huth - Especial - DP)

A novela já é tão grande que fica difícil até de achar uma legenda (Foto: Gabriel Huth - Especial - DP)

Atualizada às 16h26 para acréscimo de informações

Segue a novela do clássico Bra-Pel. Depois de ser adiado na semana passada após divergência de informações na Boca do Lobo e o pronunciamento da prefeita Paula Mascarenhas (PSDB), a partida está novamente suspensa. A decisão que confirmava o jogo para esta terça-feira (28) foi anunciada no domingo à noite, dia das reestreias da dupla no estadual. Após o comunicado, o Sindicato dos Atletas Profissionais do Rio Grande do Sul encaminhou ofício à Federação Gaúcha de Futebol (FGF) pedindo a não realização do clássico.

A dupla mal havia disputado as partidas de reestreia quando saiu o comunicado da FGF, confirmando o clássico para esta terça. Após a decisão, o sindicato entrou em contato com os atletas do Brasil, que manifestaram o desejo de não disputar a partida. O elenco rubro-negro alegou um alto risco de lesões pelo curto tempo de trabalho e que não teriam o tempo de recuperação necessário. “Nós conversamos com o elenco xavante e eles nos comunicaram que não queriam jogar em um intervalo menor do que 48 horas. Jogaram domingo, iriam jogar na terça e depois na quinta mais uma vez. Passei para a Federação. Eles treinaram pouco tempo depois de um longo período parados. Não apenas o Brasil, mas o Pelotas também treinou muito pouco e os jogadores estão mais sujeitos a lesões. O presidente Luciano Hocsmann já está fazendo reuniões para estudar alternativas para o jogo”, explicou o presidente do Sindicato dos Atletas Profissionais do Rio Grande do Sul, Paulo César Mocelin.

O Sindicato também procurou o elenco áureo-cerúleo, mas não obteve resposta. Segundo as normativas, o posicionamento de um clube já é suficiente para que seja encaminhado o ofício junto aos dirigentes. “Nós representamos os atletas. O que eles decidirem, a gente passa para a Federação - e foi o que aconteceu. Não conseguimos uma resposta por parte do Pelotas, mas a manifestação de uma das equipes já é suficiente. No momento que um clube se manifesta, a gente encaminha para a Federação”, destacou Mocelin. 

O presidente da FGF, Luciano Hocsmann, se reúne com os demais dirigentes para tentar a realização do clássico antes do início do Campeonato Brasileiro da Série B, previsto para o dia 8 de agosto.

Lobo contesta

O Pelotas atesta a afirmação do presidente do Sindicato. O zagueiro Felipe Chaves, capitão da equipe, destacou que os jogadores do Lobo não foram procurados pela representação sindical. "Não entraram em contato conosco. Ninguém falou com a gente, o sindicato não nos procurou. Ficamos sabendo pela mídia que tinham cancelado o Bra-Pel. Em nenhum momento fomos chamados para tratar disso", declarou o capitão.

 

Propriedade Intelectual do jornal Diário Popular

 


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados