Futebol

Categoria de base do Xavante demonstra solidez

Apesar dos efeitos da crise, CFA mantém trabalho remoto com os atletas e não demite funcionários

23 de Maio de 2020 - 13h04 Corrigir A + A -

Por: Vinícius Guerreiro
vinicius.guerreiro@diariopopular.com.br

Borba (D) demonsra tranquilidade em meio à crise (Foto: Carlos Queiroz - DP)

Borba (D) demonsra tranquilidade em meio à crise (Foto: Carlos Queiroz - DP)

Revelações: além de Cristian, elenco profissional possui outros cinco da base (Foto: Jonathan Silva - GEB)

Revelações: além de Cristian, elenco profissional possui outros cinco da base (Foto: Jonathan Silva - GEB)

Em meio à crise da Covid-19, as categorias de base do Brasil mostram sinais importantes de continuidade em relação ao futuro. Diferente de muitos clubes espalhados pelo país, o CFA Xavante não teve cortes no quadro de funcionários. E mais: o clube ainda intensificou ajustes na estrutura física do CT visando o selo de clube formador.

“O clube está muito consciente da realidade. A direção está trabalhando com muita cautela em cima disso. Talvez a gente tenha que abrir mão de algumas competições, por causa do custo, mas felizmente estamos conscientes e estamos buscando outros meios de trazer experiência”, afirmou o coordenador do CFA Xavante, Fábio Borba.

É claro que a crise trouxe perdas ao CFA. A principal delas é o tempo. Com a paralisação, os atletas perderam treinamentos e competições que são fundamentais para a formação de cada um deles. A categoria mais prejudicada, na visão do coordenador da base rubro-negra, é a sub-17.

“Para nós, a maior perda é de tempo na formação dos nossos atletas. Já se foi metade do ano sem atividade. Principalmente o último ano da sub-17, que precisa dar um salto para a categoria júnior. É uma perda bem significativa, eles não puderam disputar uma competição longa como o Gauchão. A própria questão da Copa do Brasil, que temos vaga assegurada, virou uma incógnita”, relatou Borba.

Em relação às competições, o Xavante espera as definições da Federação Gaúcha e da Safergs. Os estaduais das categorias 15, 17 e 20, com uma remodelação de formato, deverão sair. Pelo menos é a vontade expressada pela FGF aos clubes. Em relação aos torneios regionais, o Xavante ainda não possui um posicionamento oficial.

Mesmo estando no aguardo, as comissões técnicas da base rubro-negra têm mantido contato com todas as categorias. O clube tem passado atividades e feito reuniões remotas para manter uma mobilização e dar suporte em meio à crise.

“Estamos em contato com todas as categorias de base, principalmente as que estavam prontas para iniciarem as competições. Temos que manter um contato semanal para que não seja desmobilizado e para que sirva de encontro para os atletas. Que ajudem eles a passarem emocionalmente por essa situação. A gente sabe que são jovens isolados em casa, alguns com problemas familiares, então quanto mais contatos e podendo dar alguma atividade, tanto mental quanto física, que eles se sintam acolhidos, é importante”, ressaltou Borba.

Financeiro

Uma das receitas do CFA Xavante vem das escolinhas. Essa é uma perda significativa nas finanças da base rubro-negra. Com a paralisação, o clube suspendeu as mensalidades, assim como as atividades, o que ocasionou uma queda de aproximadamente R$ 7 mil mensais nos cofres do CFA.

A grande parte do orçamento vem do futebol profissional. O presidente Ricardo Fonseca tem mantido os compromissos em dia e o Xavante não demitiu nenhum funcionário do CT. Na paralisação, o clube ainda está aproveitando para acertar os detalhes estruturais que possibilitem receber o certificado de clube formador.

“Estamos aproveitando para finalizar o certificado de clube formador e projetos de lei de incentivos ao esporte. Precisamos realizar umas adequações da estrutura física do CT para solicitar ofício junto à FGF. Questões de obra”, revelou o coordenador xavante. 

Hoje o elenco profissional do Brasil conta com seis atletas oriundos do CFA. O técnico Hemerson Maria tem trabalhado com eles diariamente de maneira online.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados