2020

Brasileiro ou Copa do Brasil?

Presidente Gilmar Schneider avalia decisão e coloca em dúvida participação áureo-cerúlea na Série D do Campeonato Nacional; imbróglio envolve orçamento para 2020

29 de Novembro de 2019 - 19h03 Corrigir A + A -
Direção reavalia orçamento e competições para 2020 (Foto: Carlos Queiroz - DP)

Direção reavalia orçamento e competições para 2020 (Foto: Carlos Queiroz - DP)

Uma informação ventilada no final da tarde de sexta-feira agitou os bastidores da Boca do Lobo. O motivo foi a mudança no discurso sobre a participação na Série D do Campeonato Brasileiro. Durante a disputa da Copa Seu Verardi, a direção áureo-cerúlea comentou diversas vezes que havia identificado no calendário cheio, uma possibilidade de crescimento. Questionado sobre o tema, o presidente Gilmar Schneider confirmou que a decisão ainda não está tomada.

"Estamos trabalhando tendo em vista o orçamento. Estamos tendo o maior cuidado e o maior carinho. Começamos a levantar os números para ver quanto custa uma Série D. Não é uma decisão fácil e estamos pensando no melhor para o Pelotas", disse Schneider, ao ser questionado sobre a participação do clube no Campeonato Brasileiro.

Desde que assumiu a presidência do clube, Gilmar Schneider, que foi reconduzido ao cargo na última quinta-feira para mais dois anos de mandato, se mostrou o "homem das finanças". Todo e qualquer número relacionado ao Pelotas passa pelo seu crivo, característica que transformou a situação administrativa áureo-cerúlea nos últimos anos. Perguntado sobre o motivo da mudança no discurso, Schneider se mostrou preocupado com o orçamento e a saúde financeira do clube para 2020.

"Não queremos pôr dinheiro fora. O Caxias foi o terceiro no Gauchão e não subiu na Série D. É difícil saber onde podemos chegar nessa competição. Quantos clubes tem a Série D? Apenas quatro conseguem o acesso e o resto não garante participação no outro ano. Este é o cuidado que tenho nos últimos quatro anos dentro da direção do Pelotas", comentou.

Embora tenha acentuado a dúvida sobre qual competição irá escolher, Schneider não descartou a possibilidade de opção pela Série D. Segundo ele, há um estudo de viabilidade de disputar a Quarta Divisão nacional e, caso ela seja alcançada, o Lobo pode sonhar com o calendário mais longo.

"O Álvaro fez um levantamento e estamos tratando isso com o maior cuidado. Também temos a questão dos jogadores. Temos acertos para o Campeonato Gaúcho, mas sabemos que muitos desses atletas não ficariam conosco para a Série D, então temos que pesar tudo isso. Repito, não é uma decisão fácil. Fizemos uma transição boa na quinta-feira, estamos alinhados e pensando sempre no melhor para o Pelotas", finalizou.

Ainda de acordo com o presidente, a decisão deve ser tomada até esta terça-feira, após uma série de reuniões com investidores e membros da diretoria áureo-cerúlea.

 


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados