Série B

Brasil quita arquibancadas móveis e renova contrato

Após proprietário da SG Arquibancadas revelar dívida através da Rádio Pelotense, clube e empresa selaram acordo, que contou com o pagamento de R$ 100 mil, na manhã desta quinta

13 de Junho de 2019 - 18h02 Corrigir A + A -

Por: Vinícius Guerreiro
vinicius.guerreiro@diariopopular.com.br

Desmanche de 60% da arquibancada da JK iniciou na quarta-feira (Foto: Carlos Insaurriaga/GEB)

Desmanche de 60% da arquibancada da JK iniciou na quarta-feira (Foto: Carlos Insaurriaga/GEB)

No final da tarde de quarta-feira (12) a Rádio Pelotense divulgou a informação, através de uma conversa com Carlos Alberto Gomes, proprietário da SG Arquibancadas, junto ao repórter Rodrigo Oliveira, que o Brasil devia R$ 460 mil pelo aluguel das arquibancadas móveis. O valor era referente ao contrato vigente de 2018 e a utilização da estrutura na atual temporada. Na manhã desta quinta (13), a direção rubro-negra chegou a um acordo com Carlos Alberto Gomes e regularizou a situação. O clube quitou o débito referente ao ano passado - R$ 100 mil - e fez um novo contrato até o final da temporada 2019, com valores menores do que o projetado pela SG Arquibancadas.

O impasse para um novo contrato na atual temporada se dava por divergências no valor do aluguel. Segundo o vice-presidente de futebol do Brasil, Giovani Alcântara, a SG Arquibancadas exigia o mesmo valor do aluguel da arquibancada da Juscelino Kubitschek, apesar de o clube retirar 60% da estrutura para dar início à construção do novo módulo. Achando injusto, a direção buscou manter negociações para baixar o preço do aluguel. Algo que foi alcançado na reunião desta quinta no Bento Freitas.

Antes o Brasil alugava a estrutura móvel, que inclui a arquibancada menor localizada ao lado da social, por R$ 40 mil por partida. A partir da retomada da Série B, daqui a 29 dias, o clube pagará um preço menor, mas que Alcântara não quis divulgar. Gomes alegava que o Brasil devia R$ 460 mil: R$ 100 mil referente à temporada passada, que foi quitado nesta manhã; R$ 160 mil do Gauchão; e R$ 200 mil das cinco partidas em casa na Série B até aqui. "Estávamos negociando. Pagamos os R$ 100 mil e fizemos um novo contrato perto do valor devido até o final do Gauchão. Ano que vem faremos outro acerto", disse o vice-presidente xavante.

Desmanche
Na quarta-feira começou o processo de desmontagem de 60% da arquibancada móvel da Avenida JK. O processo deverá ser concluído ainda nesta semana. Posteriormente, se inicia a limpeza e o isolamento do local. O Departamento de Patrimônio inclusive está realizando um jantar, no dia 18, no Santo Antônio Grill, na Praia do Laranjal, para arrecadar verba que será utilizada nesse processo. Somente após a limpeza e o isolamento, a Porto 5 iniciará a construção da nova arquibancada.

 


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados