Série B

Brasil fica no 0 a 0 com o Figueirense

Resultado deixa o Xavante na 14ª posição no Campeonato Brasileiro

17 de Outubro de 2020 - 20h44 Corrigir A + A -

Por: Henrique Risse
esporte@diariopopular.com.br 

Árbitro anulou gol do Brasil aos 47 minutos do segundo tempo. (Foto: Carlos Queiroz - DP)

Árbitro anulou gol do Brasil aos 47 minutos do segundo tempo. (Foto: Carlos Queiroz - DP)

O Brasil esteve, mais uma vez, perto da vitória na Série B. Mas como em outras ocasiões no Campeonato Brasileiro, os três pontos escaparam no fim do jogo. Na noite deste sábado (17), contra o Figueirense, a responsabilidade ficou na conta da arbitragem, que anulou um gol de Gabriel Poveda aos 47 minutos do segundo tempo no estádio Bento Freitas.

Com o 0 a 0 dentro de casa, o Xavante fecha a 16ª rodada na 14ª posição na classificação com 19 pontos. A equipe volta a campo na próxima terça-feira (20), quando visita o América-MG, na Arena Independência, em Belo Horizonte.

O Rubro-negro iniciou a partida com novidades na escalação. Além do goleiro Matheus Nogueira, escolhido para substituir Rafael Martins, o técnico Hemerson Maria promoveu a estreia de dois recém-chegados ao clube. O volante Pablo e o meia Thalles iniciaram o jogo nos lugares de Sousa e Matheus Oliveira que, assim como Rafael, cumpriam suspensão pelo terceiro cartão amarelo. Wellington Simião e Gegê, cotados para iniciar a partida, estão lesionados. Assim como Alex Ruan, que cedeu o lugar para Bruno Santos.

Com os dois times bem desfalcados – o Figueirense tem 14 atletas afastados por Covid-19 – o primeiro tempo foi bem abaixo do esperado. O Brasil foi mais presente no campo ofensivo, mas só conseguiu levar perigo ao gol adversário em dois lances.

O primeiro aconteceu aos 18 minutos, quando Danilo Gomez fez boa jogada pela esquerda e chutou forte, pela linha de fundo. A outra chance veio apenas aos 43 minutos, quando Luiz Henrique pegou a sobra dentro da área e chutou para boa defesa do goleiro Sidão.

Segundo tempo
O início da segunda etapa foi praticamente um repetição do primeiro tempo. O único lance de perigo veio aos 2 minutos, em chute de fora da área do volante Pablo.

As emoções estavam guardadas para a reta final da partida. Hemerson Maria já havia feito as duas primeiras alterações, com Gabriel Poveda e Dellatorre nos lugares de Thalles e Luiz Henrique, quando o Xavante começou a pressionar o Figueirense. Aos 31 Bruno Mathias arriscou de longe e Sidão voou no ângulo para fazer boa defesa.

Cinco minutos depois Jarro fez jogada pela direita e cruzou rasteiro, Poveda furou e Dellatorre chutou em cima da marcação. Na sequência, o treinador xavante colocou o estreante Bruno José e Rafael Vinícius em campo, e a pressão foi ainda maior. Aos 42 Rafael chutou de longe e acertou a trave. O Figueira respondeu na sequência, quando Guilherme cobrou escanteio e mandou no travessão.

O lance polêmico da noite veio já nos acréscimos. O cronômetro marcava 47 minutos quando Rafael Vinícius cobrou falta na área, Sidão tentou afastar e acabou jogando para trás. Gabriel Poveda ganhou de Pereira pelo alto e cabeceou para o gol. A arbitragem, no entanto, pegou uma falta do atacante no lance e anulou o gol rubro-negro.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados