Série B

Bom desempenho no Rei Pelé

Dominando praticamente toda a partida, Brasil ficou no 1 a 1 com o CSA

22 de Janeiro de 2021 - 21h34 Corrigir A + A -

Por: Vinícius Guerreiro
vinicius.guerreiro@diariopopular.com.br

Cazonatti teve grande desempenho como zagueiro (Foto: Célio Júnior)

Cazonatti teve grande desempenho como zagueiro (Foto: Célio Júnior)

O Brasil teve um grande desempenho no Rei Pelé na noite dessa sexta-feira (22) pela penúltima rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. O Xavante controlou o CSA praticamente toda a partida e acabou empatando em 1 a 1. O resultado deixa o rubro-negro com 49 pontos e na 11ª colocação. De quebra garantiu o Cuiabá na Série A de 2021 e manteve o Juventude no G-4, complicando o próprio CSA na briga pelo acesso.

O jogo

Tencati não pode contar com Sousa e Bruno Santos, suspensos, e decidiu mandar a campo o Brasil com uma linha de cinco. O Xavante variou entre 5-2-3, 5-4-1 e 3-4-3 e assim conseguiu neutralizar totalmente o CSA no primeiro tempo. A estratégia era induzir o time da casa a ter a bola e apostar em cruzamentos para a área, onde Héverton e Diego Ivo foram soberanos.

Cazonatti, escolhido para o lugar de Sousa, tinha a missão de evitar os movimentos em diagonais e ataques à última linha feitos por Yago e Pimpão. O CSA conseguia avançar até a intermediária, mas era pressionado por Bruno Matias e Pablo que empurravam os alagoanos para o lado.

Com a bola, o Brasil apostou nas transições ofensiva e conseguiu chegar diversas vezes, mas acabou não finalizando. Até que aos 38 minutos Bruno José ganhou a primeira bola após chutão de Marcelo, tabelou com Matheus Oliveira e arrancou para finalizar de perna esquerda abrindo o placar.

Segundo tempo

No retorno do intervalo o Brasil ampliou o controle da partida ao baixar um pouco mais a marcação e aproveitar os contra-ataques. Matheus Oliveira em duas oportunidades teve chance de deixar o companheiro na cara do gol, mas optou por finalizar e a bola passou perto.

Aos 15 minutos o Xavante teve uma falta de sorte. Em uma cobrança de falta de fora da área feita por Rafinha, a bola desviou em Pimpão e acabou enganando o goleiro Marcelo, que novamente fez uma partida segura.

O Xavante não sentiu o gol e acabou ainda criando chances para marcar. Acertou a trave com Diego Ivo, após escanteio, e Jarro, que retornou de lesão após longa parada, reclamou de pênalti. O CSA também poderia ter vencido quase no último minuto em uma das poucas vezes que a defesa rubro-negra falhou. Porém, a arbitragem marcou impedimento Cleberson, de maneira equivocada, quando ele cabeceou e no rebote Pimpão marcou.

Ficha técnica
CSA: Matheus Mendes; Diego Renan, Cleberson, Luciano Castán e Rafinha (Noberto); Geovane, Yago (Pedro Junior), Nadson (Bilu), Gabriel, Pimpão (Andrigo) e Pedro Lucas. Técnico: Mozart

Brasil: Marcelo; Felipe Albuquerque (Rodrigo), Diego Ivo, Héverton e Mateus Mendes; Cazonatti, Pablo, Bruno Matias (Rafael Silva); Matheus Oliveira, Bruno José (Jarro) e Matheuzinho. Técnico: Tencati


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados