Comentário

Bola Pra Frente

Cresce Xavante garantiu que o público que prestigiou o lançamento da campanha da nova drenagem da Baixada adorou o evento

16 de Dezembro de 2009 - 06h59 Corrigir A + A -

Por: Redação
web@diariopopular.com.br

Perceu gostou
Na quarta-feira (16) pela manhã, me liga o dinâmico Perceu, da Cresce Xavante, para garantir que a turma da Cresce e o pessoal que foi no almoço de domingo, no lançamento da campanha da nova drenagem da Baixada, adorou o evento. Beleza, assim é que se faz, comida de primeira, música de qualidade e integração com a galera. Só acho que a ação não foi completa em relação ao público presente, seria festa para muita gente, ainda mais no local realizado. A turma merece apoio total, pois tem cumprido à risca o que se compromete, desde o começo no Bento Freitas. Somente por isso ocorreu a avaliação de ontem, pois foi tratado entre irmãos e amigos que compareceram ao evento. Que bom que resultou no faturamento de R$ 4 mil. Valeu, Perceu!
 
Despedida de Lorenzi
A segunda-feira foi de muitas tratativas e empolgação nos bastidores do áureo-cerúleo. Pelo que soube, as camisas novas do fardamento número 3 se esgotaram cedo na Lobomania. Enquanto na Lobão a turma do Lorenzi fazia sua despedida com amigo secreto e outras, Flávio Luís Gastaud e Alcir Nunes da Silva tratavam de unir ideias para o encerramento das obras da arquibancada da Doutor Amarante no prazo esperado. De repente, surge dona Helena, a caixa do Cartório Lorenzi, uma das torcedoras roxas e identificadíssimas com o Lobão, uma amiga. Uma noite especial, com trocas de ideias e projetos que, às vezes, ficam na mesa. Mas foi muito bom reencontrar Sérgio Oliveira, Gita, Bonifácio Poestch e os demais citados.

Vai dar
Pelo que vi, se o tempo ajudar e o Pelotas conseguir cumprir com as obrigações, liberações de papéis e as famosas vistorias, grana para encerrar o projeto não vai faltar. Se for necessário, depois digo os porquês. Tomara que não chova muito nos próximos 30 dias. Às vezes, fico pensando na possibilidade das pessoas que têm boas ideias, se tivessem mais tempo para se reunir e ajudar mesmo, que folga teriam os próprios dirigentes eternos. Por outro lado, eu sei que o romantismo e o sentimento são reservas de poucos ainda, e que nós que ainda pensamos assim. O profissionalismo, a organização e os métodos são elementos indispensáveis na vida de qualquer um. Mas é assim mesmo, seguimos torcendo para dar certo. Vai dar certo. Nosso futebol tem que crescer dentro e fora do campo.
 
 


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados